O Crankworx World Tour 2023 começou no último domingo, dia 19, na floresta Whakarewarewa, em Rotorua (Nova Zelândia). Podemos dizer que é o sinal de partida para a temporada de Downhill, que muitos esperavam ansiosamente.

PUB
Nova Mondraker Dune

A expectativa foi recompensada com corridas espetaculares que foram ganhas pelo francês Loïc Bruni e pela neozelandesa Jess Blewitt.

Dizem os locais que a pista de Rotorua é muito técnica em dias secos, mas absolutamente impressionante em dias de chuva devido à quantidade de desníveis, buracos e raízes que possui.

Uma chuva torrencial que caiu dois dias antes da prova, fez do RockShox Taniwha Downhill (assim se chama esta prova) um desafio até para os maiores especialistas do Downhill.

O pentacampeão mundial Bruni foi o mais rápido com o tempo de 3:00s348 minutos. O francês fez-se valer da sua vasta experiência para bater o sueco Oliver Zwar (3:00.692) e o americano Neko Mulally (3:01.287), que completaram o pódio.

PUB
Giant TCR 2024

“Adaptei-me muito bem à pista. Cometi alguns pequenos erros, mas senti-me rápido quando cheguei ao final. Sinto que estou a começar a temporada da melhor maneira e estou feliz”, realçou Loïc Bruni.

A neozelandesa Blewitt venceu sua primeira corrida do Crankworx World Tour na categoria elite feminina (3:35.792), ela que se sagrou campeã em juniores na temporada 2020. As suas compatriotas Jenna Hastings (3:42.234) e Shania Rawson (3:45.540) ficaram ao seu lado no pódio.

“A minha corrida decorreu de acordo com o planeado. Rotorua é uma pista difícil onde não se sabe o quanto se pode realmente forçar, mas acho que fiz uma corrida inteligente”, afirmou Jess Blewitt.

PUB
Nova Trek Supercaliber

A próxima prova do Crankworx World Tour disputa-se em Cairns, na Austrália, entre 17 e 21 de maio.

Também vais querer ler…

Gonçalo Bandeira e Zoe Zamora vencem e assumem liderança da Taça de Portugal de Downhill [com vídeo]

Fotografias: Henry Jaine, Graeme Murray, Bartek Wolinski (Red Bull Content Pool)

Também vais gostar destes!