A Federação Portuguesa de Ciclismo divulgou lista pré-selecionados para os Jogos Olímpicos com 20 corredores, constando seis para as corridas de estrada, fundo e contrarrelógio, sendo que apenas dois terão vaga em Paris-2024.

PUB
Prototype

Para estas competições, o selecionador José Poeira pré-selecionou António Morgado, João Almeida e Rui Oliveira (UAE Emirates), Nelson Oliveira e Rúben Guerreiro (Movistar) e Rui Costa (EF Education-EasyPost).

Rui Oliveira repete pré-convocatória na pista, juntando-se na lista do selecionador Gabriel Mendes ao irmão gémeo Ivo (também da UAE Emirates), ao campeão mundial de omnium, Iúri Leitão (Caja Rural), e a João Matias (Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua) e Diogo Narciso (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car).

Desses cinco, o responsável técnico escolherá dois para estarem na capital francesa, onde Portugal fará a estreia em masculinos nas competições olímpicas de pista, depois de se ter apurado diretamente para a disciplina de madison, o que, por inerência, garante uma vaga no omnium para um dos dois convocados.

Para a segunda participação em omnium feminino, Gabriel Mendes pré-convocou Daniela Campos (Eneicat-CMTeam) e Maria Martins, que estreou o ciclismo de pista português em Jogos Olímpicos, sendo sétima em Tóquio2020.

Vinte e oito anos depois da participação de Ana Barros na prova de fundo dos Jogos Olímpicos Atlanta-1996, Portugal voltou a garantir a presença na competição feminina de estrada, com o selecionador José Luís Algarra a eleger mais perto de Paris-2024 entre Beatriz Pereira e Beatriz Roxo (Cantabria Deporte-Rio Miera), Vera Vilaça (DAS-Hutchinson-Brother UK) e Daniela Campos, que tal como Rui Oliveira pode vir a disputar as duas vertentes.

Ainda por fechar está o BTT, cujo prazo de seleção encerra no final de maio e no qual Portugal luta por uma vaga na prova feminina de cross country olímpico (XCO), mantendo-se em lugar de apuramento no respetivo ranking.

PUB
Nova Trek Supercaliber

Nesta disciplina, o selecionador nacional, Pedro Vigário, pré-convocou Ana Santos (Guilhabreu MTB Team) e Raquel Queirós (BH Coloma Team), que se classificou na 27.ª posição em Tóquio-2020.

Portugal já garantiu uma vaga em paraciclismo, mas tem aspirações de chegar, pelo menos, a dois lugares nos Jogos Paralímpicos Paris-2024, estando pré-convocados por José Marques, para a competição que decorre entre 28 de agosto e 08 de setembro, Flávio Pacheco, Luís Costa e Telmo Pinão (Academia Efapel de Ciclismo).


Créditos da imagem: Twitter Rui Oliveira – https://twitter.com/roliveira57/status/1627704380643328001/photo/4

Também vais gostar destes!