A nova Trek Madone Gen8 é hoje lançada em todo o mundo e estreia-se oficialmente em competição na Volta a França 2024 que começa este fim de semana!

PUB
Nova Trek Supercaliber

Aqui no GoRide, ao termos marcado presença na apresentação oficial da bicicleta, já tivemos a oportunidade de experimentar durante dois dias. E estas são as nossas primeiras impressões desta nova “máquina”, que pretende unir duas filosofias distintas dentro do catálogo da marca norte-americana.

Viajámos até Madrid para conhecer de perto a nova Trek Madone Gen8! Este é um dos modelos mais emblemáticos da Trek, não haja dúvida, e a pergunta que nos vem imediatamente à cabeça é: como é que se pode melhorar algo que por si só já é muito bom?

E aqui é que as “coisas” ficam interessantes! Pois esta não é só, e efetivamente, uma boa bicicleta (com dados que o comprovam); vem também tentar mudar um paradigma atual no mundo do ciclismo (uma tendência que começa a surgir com alguma força) no âmbito da aerodinâmica…

Ah, e ainda representa o adeus oficial à Trek Emonda! Deixamos desde já aqui a nota de que, além destas primeiras impressões, podes ver aqui um artigo completo sobre todas as versões desta novidade.

Duas filosofias, uma Madone

É exatamente isso que leste. A nova Trek Madone Gen8 é um juntar de dois conceitos, neste caso a aerodinâmica de uma bicicleta aero e a leveza de uma bicicleta trepadora, refere a Trek. Falamos de uma fusão do modelo Madone e da (agora “extinta”) Emonda, modelo este que não receberá mais atualizações.

PUB
Orbea Genius Dealers

Os nossos atletas profissionais pediram uma bicicleta rápida como a Madone, mas leve como a Emonda. E foi isso que conseguimos com a Madone Gen8. (Trek)

Tornar a Madone Gen8 mais rápida que a Gen7 seria certamente uma tarefa difícil! Contudo, a marca explicou-nos que isso foi conseguido, embora não seja muito significativo. Por outro lado, e muito mais interessante, é que a nova Gen8 (com todas as suas vantagens aerodinâmicas) é agora mais eficiente em subida, como seria de esperar de uma Emonda…

Esteticamente, nota-se a diferença. O quadro apresenta agora formas mais arredondadas/quadradas, o que foge às linhas mais agressivas da antiga Madone. Mas, sendo construído com o novo carbono 900 OCLV e com moldes mais eficientes, o peso baixou significativamente. Falamos de 765 gramas para o quadro!

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

No que diz respeito à forqueta, esta agora é concebida numa única peça, baixando o peso para os 370 gramas. A nova Gen 8 está também otimizada para acolher pneus de 28 mm, ao invés dos de 25 mm que a Gen7 apresentava (e um máximo de 33mm de largura).

Trek Madone Gen8

Portanto, e muito resumidamente, a nova Trek Madone Gen8 é uma bicicleta perfeita para qualquer terreno, garante a marca. E nós gostámos disso, tivemos oportunidade de confirmar que é verdade, e já lá vamos às nossas primeiras impressões.

Sistem Isoflow renovado

Sim, é verdade. A Trek ponderou mesmo retirar este “canal” distintivo da Madone, mas os testes revelaram-se positivos e a favor deste sistema que prioriza o conforto e aerodinâmica, segundo informações fornecidas pela marca.

Trek Madone Gen8

Em números falamos de 80% mais “compliance vertical” em relação à antiga Madone e mais 24% em relação à Emonda. Para ajudar à “festa”, a Trek conseguiu ainda reduzir o peso desta estrutura, mas, por outro lado, o eixo pedaleiro viu reforçada a sua rigidez…

Trek Madone Gen8

PUB
Giant TCR 2024

Bidons e grades aero

Nas fotos e nos vídeos decerto já reparaste  nos novos bidons e porta-bidons que estão integrados na nova Madona Gen8 (vêm de origem no modelos SLR). Este novo upgrade foi testado em túnel de vento e, explica a marca, consegue poupar até 3 watts de potência.

Os porta bidons integrados são ainda compatíveis com bidons normais, o que nao inviabiliza o seu uso em cenários de competição, por exemplo. Bem pensado! Contudo, este é um extra a comprar em separado para quem opta por uma versão do modelo SL.

Trek Madone Gen8

Primeiras sensações

A nossa estadia nos arredores de Madrid permitiu darmos duas pequenas voltas na nova Trek Madone Gen8. Contudo, conseguimos perceber alguns dos novos pontos fortes que a marca anuncia, e retirar algumas ilações.

Testámos uma Madone SLR 7 que equipava com a transmissão Sram Force AXS, e numa bonita cor vermelha. Tivemos ainda o prazer de experimentar os novos pneus exclusivos desta gama da Trek. Portaram-se bem, mas não conseguimos dizer muito mais sobre eles…

Aquilo que sobressaiu imediatamente foi a sensação de conforto. A nova Madone Gen8 é sem dúvida uma bicicleta confortável! Passamos por alguns pisos em empedrado e estradas em condições mais degradadas, e sentimos bem o sistema Isoflow a fazer o seu trabalho.

A “testa” da bicicleta também ganhou mais rigidez e peso (explicou a marca), e isso conferiu-lhe skills superiores para enfrentar subidas. Quando o terreno inclina e nos levantamos do selim, sentimos a reatividade, uma frente leve, e a robustez do conjunto. Algo que na geração antiga não acontecia, de certa forma, algo que era uma característica mais notada na Emonda!

Ao nível do eixo pedaleiro, que ganhou mais rigidez para fazer face ao conforto acrescido do Isoflow, não sentimos tanta diferença. Não está pior em relação à Gen7, mas sentimos que o conforto aqui foi aquilo que mais sobressaiu.

Trek Madone Gen8

Ao nível dos acabamentos e periféricos, gostamos que a marca tenha mantido o mesmo cockpit da geração anterior, que é mais estreito nos topos do guiador, e abrindo um ligeiro ‘flare’ nos drops (embora ligeiramente mais leve que o anterior). Nota: este vem de origem no modelo SLR, pois no SL o guiador são duas peças distintas.

Em termos de feeling geral, gostámos da capacidade trepadora e do conforto, o que mostra que esta é uma bicicleta muito mais versátil. Em termos aerodinâmicos, quanto mais rápido melhor! Acima dos 60 km/hora, a nova Madone ganha outra vida… O Jonathan Milan deve adorar! Já a nós faltou-nos as pernas para tanta velocidade!

Mais info:

Neste teste:

  • Texto e teste: Rafael Prazeres
  • Fotos e vídeo: Rafael Prazeres e Trek
  • Rider nas imagens: Rafael Prazeres, em Madrid

Caso detetes algum erro ou tenhas informação adicional que enriqueça este conteúdo, por favor entra em contacto connosco através do email geral[arroba]goride.pt.


Créditos das imagens: GoRide / Trek / Ross Bell

Também vais gostar destes!