A vertente gravel tem vindo a expandir horizontes com bicicletas que, nalguns casos, podem fazer de tudo um pouco… Por isso nem sempre é fácil escolher a mais indicada para o que procuramos. Nesse sentido, se o objetivo é entrar na modalidade com uma opção robusta, vale mesmo a pena olhar para a Cube Nuroad C:62 Pro que aqui temos em teste!

PUB
KTM

Face à essência do gravel, esta Cube é uma bicicleta “honesta”. Isto quer dizer que à primeira vista não cria expetativas muito elevadas, mas que, depois, no terreno, surpreende. Estamos a falar de uma bicicleta bem equipada e que está a um preço interessante: 2.059 euros.

Temos andado a testá-la em diversos ambientes (mas sobretudo nos rápidos estradões da zona Oeste de Portugal!) e aqui estão as nossas impressões ao fim de várias semanas de uso. Vejam tudo já a seguir e na review em vídeo acima!

Um dos momentos de teste da Cube Nuroad, e debaixo de chuva:

A Cube Nuroad também se dá bem com a chuva! Agora, bicicletas e cães nem sempre é bom… #cycling
PUB
KTM

Começamos pelo quadro. Em carbono C:62 da Cube, naturalmente, sendo um dos pontos fortes da bicicleta. A marca explica que há “nanopartículas que reforçam as camadas de carbono através da resina que é aplicada nestes modelos”.

Talvez seja esta a explicação para a notoria rígidez na dose certa e para termos uma sensação de conforto que nos agrada. A geometria é em linha com o conceito Gravel Endurance que o fabricante alemão apregoa, e satisfaz. Pode andar devagar ao longo do dia, ou mais depressa num treino de uma hora.

Como referimos, a posição de condução é confortável; vamos mais ,sentados’ e menos inclinados sobre a frente da bicicleta.

Para quem gosta de algo mais “agressivo”, contudo, há sempre a habitual opção de retirar um ou mais espaçadores da coluna de direção abaixo do avanço e assim baixar a frente.

PUB
Beeq

Ainda sobre o quadro, refira-se que este será o principal responsável por vermos um peso bastante interessante nesta versão Pro da Nuroad: 9 kg. Adicionando os pedais e alguns itens extra, fica lá para os 10 kg. Nada mau para uma bicicleta que está longe do topo da respetiva gama.

Rodas Newmen Performance X.R. 25

E não esquecer que as rodas que estão de origem são em alumínio! E isto quer dizer que podem ser um ponto a sofrer upgrade, sim, se quisermos adicionar ao conjunto um par em carbono. Mas arriscamos dizer que tal não é preciso.

Isto porque estas Newmen Performance X.R. 25, sub marca da Cube, são também uma boa surpresa: rolam bem, são rígidas na medida certa, e também não pesam muito. Tal como a própria bicicleta, entregam aquilo que prometem: fiabilidade. Pelo menos até agora.

Por outro lado, não nos agradou o par de pneus montados de origem. Este sim é um ponto a melhorar assim que possível. Os Schwalbe G-One Allround têm 40 mm de largura (sendo 45 mm o clearance máximo do quadro, 40 mm com guarda-lamas montados) e são bons em estrada, verdade.

PUB
Cube Stereo ONE

Mas pecam um pouco quando o terreno fica mais solto ou arenoso. Esta é uma gravel, por isso não pode ser assim, certo? Andam bem em alcatrão e no gravel mais ligeiro, mas perdem um pouco de tração e “desenvoltura” com pedras, gravilha solta, etc.

Sistema Shimano GRX

Agora, a transmissão, uma das razões que faz esta Cube Nuroad não “disparar” no preço. Esta versão C:62 Pro está equipada com sistema monoprato 40t e com um grupo Shimano GRX  de 11x. A cassete é uma 11-42t.

Achamos que esta foi uma boa opção por parte da marca. Além de ser simples e fiável, este conjunto permite uma desmultiplicação mais que suficiente para o fora de estrada. Contudo, em estrada aberta ou situações muito favoráveis, podemos esgotar rapidamente os andamentos…

A travagem está em linha com esta gama da Shimano e cumpre a sua missão sem contratempos, pouco há a assinalar neste campo. São o kit BR-RX400 com discos de 160 mm.

Uma palavra também para o design clean de toda a bicicleta, com cablagens internas, e periféricos Newmen, que cumprem bem o seu papel. O selim Natural Fit Venec parece ser um bom compromisso para todos os terrenos, com base larga e nariz curto.

Já o guiador é bastante generoso na sua largura e traz um flare “jeitoso” nos drops. Isto oferece-nos um pouco mais de “abertura” e controlo em trechos mais técnicos. Aliás, a condução é boa, como já abordámos, e a Nuroad comporta-se muito bem em todos os pisos e terrenos.

Uma gravel versátil!

Em jeito de conclusão, vê-se que a por 2.199 euros a Cube consegue aqui entregar uma opção de valor: rápida, confortável e versátil. E, aquilo que nos “vendem” é o que nos entregam, e por isso, a Cube Nuroad C:62 Pro é uma bicicleta “honesta” neste vertente do gravel, como já dissemos.

Na sua generalidade a Cube Nuroad C:62 Pro é exatamente aquilo que é necessário para quem procura a verdadeira essência do gravel. Preço acessível, construção de qualidade q.b. e um feeling de condução aceitável para uma bicicleta desta gama. Uma opção a ter em conta.

Como a marca diz, o objetivo era chegar a um meio-termo entre aquilo que é a reatividade de uma bicicleta de ciclocrosse e uma bicicleta de touring no gravel, isto sem subir demasiado o preço. A nossa resposta é: objetivo cumprido!

A fechar, damos nota de uma experiência que estamos agora a iniciar: vamos converter esta Cube Nuroad Pro para andar em estrada apenas, isto durante algumas semanas.

Com ajustes na transmissão, claro, mas ficará com um sistema monoprato na mesma. E com as belas rodas Fulcrum Speed 25+ que também andamos a testar. Fica desse lado para veres os resultados muito em breve!

Ficha técnica da Cube Nuroad C:62 Pro:

Quadro: Cube C:62 Advanced Twin Mold // Transmissão: Shimano GRX 11x // Desviador: GRX RD-RX812 11x // Manípulos/manetes: GRX ST-RX600 // Cranques/pedaleiro: GRX FC-RX600, 40t // Cassete: Shimano XT CS-M8000, 11-42t // Corrente: CN-HG601-1 // Pneus: Schwalbe G-One Allround, Kevlar, 40-622 // Rodas: Newmen Performance X.R. 25 // Guiador: Cube Gravel Race Bar// Avanço: Newmen Evolution 318.4, 31,8mm // Selim: Natural Fit Venec // Espigão: Newmen Advanced, Carbon, 27,2 mm // Peso (sem pedais): 9,1 kg // Preço: 2.059 euros

Mais info:

Todas as fotos (clica/toca para aumentar):

Neste teste:

  • Texto e teste: Rafael Prazeres, Nuno Margaça e Jorge D. Lopes
  • Fotos e vídeo: Jorge D. Lopes e Rafael Prazeres
  • Rider nas imagens: Rafael Prazeres

Caso detetes algum erro ou tenhas informação adicional que enriqueça este conteúdo, por favor entra em contacto connosco através do email geral[arroba]goride.pt.

Também vais gostar destes!