São já várias as bicicletas no catálogo da marca suíça que contam já com o avanço BMC MTT, que designa Micro Travel Technology. Trata-se de um avanço que tem integrado um sistema de microsuspensão com esse nome, estando destinado a modelos de XC.

PUB
Beeq

A evolução deste sistema rapidamente o colocou ao serviço de bicicletas de gravel da BMC, mais concretamente nos modelos URS, e isto tanto nos tirantes do triângulo traseiro como na forqueta (na URS LT). A “filtragem” das vibrações provocadas pelas irregularidades no terreno na BMC URS melhorou substancialmente, claro.

Agora, uma 3ª fase na evolução do sistema MTT, o avanço ICS MTT “espelha o compromisso da BMC enquanto marca líder em soluções de integração e conforto na indústria das bicicletas”, pelo que refere a própria marca.

Os responsáveis BMC explicam ainda que “o ICS MTT é um avanço com suspensão, basicamente. No entanto, o estilo característico da BMC introduz-lhe um novo conceito para oferecer mais comodidade, menos complexidade, uma grande capacidade de ajuste e menos peso”.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Como parte do Integrated Cockpit System (ICS) que já conhecemos, o avanço ICS MTT permite ajustar a altura do guiador e integrar totalmente os cabos, proporcionando acesso direto em caso de manutenção.

A BMC tenta aqui reforçar o escasso amortecimento que existe numa bicicleta de gravel apenas na ação dos pneus e do quadro em carbono. Desenvolvido em colaboração com a Redshift Sports, o ICS MTT apresenta um aspeto mais “espalmado” que os avanços ICS existentes até agora, mas acrescenta até 20% de amortecimento e pesa 330 gramas (na versão de 80 mm).

Quanto ao sistema de amortecimento em si, a BMC esclarece que “no interior existem dois elastómeros que proporcionam um amortecimento reativo e sensível assente num eixo sobredimensionado, o que reduz a fadiga em voltas mais extensas. Graças também à rigidez de torsão geral do avanço, consegue-se uma condução ‘viva’ e natural”.

PUB
Giant TCR 2024

O avanço é compatível com todos os quadros com tecnologia ICS: a URS AL, a Roadmachine X e outros quadros BMC com forquetas de direção cónicas.

São cinco elastómeros de diferente rígidez que se combinam (de acordo com o gosto pessoal do utilizador) para se alcançar uma personalização baseada no estilo de condução e peso de cada ciclista.

O componente existe em cinco comprimentos diferentes (72, 80, 90, 100 e 110 mm), sem ângulo de inclinação. Até agora o avanço estava instalado na bicicleta de gravel URS 01 ONE, mas a partir de agora surge também na Roadmachine X e na Alpenchallenge AMP. Também está disponível como componente separado e que podemos comprar na Internet ou via distribuidores da BMC por 249 euros.

Mais info: www.bmc-switzerland.com

PUB
Prototype

Também vais gostar destes!