Não há nenhuma categoria do BTT que não seja exigente, cada uma à sua maneira… Por isso é também normal que todos nós desejemos ter o melhor desempenho possível por parte da bicicleta e dos seus componentes. Acontece isso em especial com uma “parte” muito importante da bicicleta, os pneus. Hoje mostramos-te como se portam os pneus Vittoria Agarro, destinados a bicicletas de trail.

PUB
KTM

E a vertente trail do BTT é dessa forma exigente, talveez porque é uma das mais variadas em termos de percursos, trilhos e tipos de utilização. Tanto estamos a andar depressa em estradões como estamos a “curtir” uns belos singletracks ou a acelerar em descidas com saltos… Em cada um destes momentos, os pneus contam muito.

Ora, neste sentido, e perante o desafio da Vittoria para experimentarmos este par de pneus do modelo Agarro (nas medidas 29” x 2,35”), instalámo-los numa Canyon Spectral 125 CF8. Parece-nos uma bicicleta com as características certas para testar estes pneus Vittoria. Depois arrancámos para a floresta!

‘Performance de enduro, eficácia de XC’?

Este entretítulo não é mais do que uma citação do que a marca tem no seu website na parte que apresenta estes Agarro. Mas, antes de mais, podemos falar um pouco da composição física dos pneus, que contam com quatro compostos de grafeno 2.0 que, segundo a Vittoria, “aumentam a tração e o desempenho a curvar”.

PUB
KTM

Referem mesmo que estes quatro tipos diferentes de composto, em diferentes partes do pneu, “elevam a durabilidade sem comprometer a resistência e a rodagem”. Tudo isto em teoria, claro; já lá vamos à prática.

No momento da montagem dos pneus, não notámos qualquer problema ou contrariedade. Aliás, foi o processo habitual a montar pneus do tipo TLR; é preciso alguma “manha” para que não se perca demasiado tempo a ficarem no ponto.

Nas fotos não se percebe muito bem, mas a cor dos flancos laterais destes pneus Vittoria é um cinzento em vez do tradicional preto. Um apontamento de design que apreciamos bastante.

PUB
Giant TCR 2024

Na construção, nota-se que algumas características apontam no sentido do que é costume vermos em alguns pneus de XC, com tacos muito pronunciados, mas que são colocados relativamente juntos, perto uns dos outros. Mas, depois, a largura desta versão não engana: procedemos à medição de 57 mm, que até é o que figura na designação oficial do pneu (57-622).

Nos trilhos…

Já fizemos com estes pneus Vittoria Agarro cerca de 600 km, aproximadamente, alternando entre todo o tipo de terrenos. De início, para fazer face a esta referida multidisciplinidade de percursos, a pressão que colocámos foi de 1,4 psi à frente, que é o mínimo recomendado, e de 1,5 psi atrás. Valores relativamente baixos, para nos dar mais amortecimento e tração nas secções mais técnicas.

Nesse seguimento, aventurámo-nos em percursos um pouco mais de enduro e em voltas um pouco mais longas, de mochila às costas. E aqui estes Agarro, tal como o nome indica, agarram muito bem. Boa tração em subidas com terreno firme, mas propício a aderência reduzida.

Entre pedras, raízes salientes, buracos, quase parece que os pneus se vão moldando em função do terreno e de cada irregularidade, dando boa resposta.

Na hora de descar, as sensações também são boas. Contudo, quando começamos a ir um pouco mais ao limite, aí a dianteira começa a perder um bocado a tração, especialmente a curvar, a fazer força contra obstáculos laterais.

PUB
Giant TCR 2024

Por outro lado, a “pegada” é bastante boa, apesar de a largura não ser exagerada. E atenção que falamos de terrenos bastante difíceis, talvez um pouco “acima” do tipo de utilização a que se destinam estes pneus de trail. 

Em trilhos mais “revirados”, com areia, por exemplo, os pneus mostram-se rápidos q.b., com bom amortecimento e permitindo executar manobras mais arriscadas sem comprometermos a segurança, parece-nos.

No asfalto, por sua vez, quase sentimos que é possível manter o ritmo de uma bicicleta de XC, apesar de estarmos a usar os pneus numa trail. Não há grande resistência à rodagem. À medida que fomos andando com eles, sentimos necessidade também de dar mais pressão ao pneu de trás (para menos atrito nas estradas mais rápidas).

A nossa avaliação

Podemos afimar que estes pneus Vittoria Agarro para trail são uma boa opção. No entanto, numa situação mais limite (um uso mais enduro, por exemplo…), recomendamos uma configuração ligeiramente diferente: combinar um Agarro atrás com, por exemplo, um Mazza ou um martello à frente. O primeiro modelo poderia ser um 29 x 2,40” e o segundo um 29 x 2,35”, que também está disponível dentro das gamas do fabricante italiano. 

Se a volta é a “normal” com os amigos do XC, com mais estradões e caminhos até em bom estado, então aí ter estes pneus em ambas as rodas é adequado, também. Rolan bem e dão tração nas subidas; nota bem a ação dos tacos um pouco mais pronunciados. Podemos dizer que também servem para um uso mais downcountry…

Por outro lado, em trilhos de pedras soltas e também fixas nos trilhos (terrenos bastante propícios aos furos e cortes…) não notámos qualquer problema ou contratempo. Os Agarro continuam com a mesma forma que tinham no primeiro dia de uso…

E o preço destes pneus estão em linha com o segmento: algo como 62 euros cada unidade. Se bem que um boa pesquisa na Internet depressa mostrará preços um pouco mais baixos que este PVP, o que é sempre bom. Uns pneus que não surpreendem por aí além, mas que cumprem a sua missão.

Ficha técnica dos pneus Vittoria Agarro Trail:

  • Composto: 4 compostos de grafeno 2.0 (banda de rodagemcentral, dois nos flancos e um quarto na zona mais na extremidade da banda de rodagem;
  • Tipo: tubeless TNT;
  • Para terrenos mistos, segundo indica a marca;
  • Medidas disponíveis: 27,5” x 2,35” / 27,5” x 2,60” / 29” x 2,35” / 29” x 2,60”;
  • Peso: 940 gramas (nas medidades 29” x 2,35”, anunciado pela Vittoria);
  • Preço unitário: 62,95 euros.

Site oficial:

Neste teste:

  • Texto rider em ação: José Escotto
  • Fotos: Iván Fornos

Também vais querer ler…

Teste GoRide.pt: Rodas Prototype World Tour 3 [com vídeo]

Teste GoRide.pt: kit transmissão Classified Powershift [com vídeos]

Também vais gostar destes!