São o casal mais falado no Skoda Titan Desert Almería e mostraram porquê logo na primeira etapa. Konny e Very Looser venceram, assumiram a liderança e toda uma ambição de sair de Espanha com a vitória final. Ambos têm em comum a opinião sobre a dificuldade da etapa, a diferença é que Konny tem uma pequena vantagem para o segundo classificado. Vera está mais confortável. Muito mais confortável, apesar do mais difícil deste Titan ainda estar para chegar.

PUB
Riese & Müller Multitinker

Este sábado, a primeira etapa teve 102 quilómetros, com 1715 metros de acumulado. E muito vento. Foi um dos pormenores mais destacados, pois dificultou o que por si só já era bem complicado. Konny Looser (Looser Racing) salientou como foi aos 35 quilómetros que a corrida começou a ficar mais definida. Então cinco corredores ficaram na frente.

Foi já na fase mais perto do final, quando os atletas passaram na zona do rio, que Looser e Miguel Faus (Gesa Sports 4) ficaram na frente e trabalharam juntos para garantir que ninguém os apanhava. O suíço explicou como esse entendimento foi importante. Na meta, foi ele o mais forte, mas está à espera de uma luta intensa com Faus nas próximas etapas.

“Ele está muito próximo [seis segundos] e é muito forte a subir. Vão ser três dias difíceis. Mas a vitória deu-me confiança”, disse o suíço, duas vezes vencedor do Titan Desert de Marrocos (2021 e 2022).

Veio a Almería com o objetivo de ganhar, mas é cauteloso perante o que o espera, sendo que já este domingo a dificuldade vai aumentar.

PUB
Prototype

“Haverá muitas subidas, será um ritmo diferente. É importante ficarmos no grupo da frente, trabalharmos juntos e nas subidas temos de pedalar ao nosso ritmo. Vamos ver como vão estar as pernas”, disse.

Konny Looser terminou a etapa em 3:42:32 horas, com Miguel Faus a cortar a meta seis segundos depois. O espanhol salientou o que quer: “Quando se está numa corrida, tentas ganhar! Vou tentar ganhar a geral, ou pelo menos andar na frente e disputá-la.”

Duvida que alguém se venha a intrometer na luta entre os dois, pois o terceiro classificado, Xavi Ariza (Corratec Vic Sports) surge já a cerca de cinco minutos de distância.

PUB
Specialized Levo

“Acho que sim, que é entre dois. Entendemo-nos bem [na etapa]. Ele [Looser] tem muita experiência, mas eu não me descarto. Vamos ver como será com o passar dos dias”, disse.

Acrescentou que este domingo poderão novamente trabalhar juntos para aumentar ainda mais a distância e que na segunda-feira, dia da etapa mais complicada, aí sim, jogar-se mais a luta pela geral.

Salientou que está bem nas subidas, sente-se num bom momento, pelo que não irá facilitar a vida a Konny Looser, mesmo com o suíço a ter partido para este Titan com o estatuto de um dos grandes favorito.

Diferenças maiores na prova feminina

Vera Looser (Rare Street), corredora da Namíbia, estava feliz pelo triunfo na etapa, 30 minutos é uma excelente vantagem e não hesitou em afirmar: “Estou a pensar na vitória na geral.” E não perdeu tempo em mostrar que não quer dar hipótese a ninguém, depois de no Titan de Marrocos ter sido segunda classificada.

Ao GoRide.pt, Vera Looser contou um momento caricato do seu dia em prova: “Estava com a Ariadna [Ródenas] e a tentar aguentar [o ritmo]. Mas fiquei irritada porque o parceiro dela estava a ajudá-la… Até que percebi que ela estava a correr em duplas e não em individual!”

Ou seja, não era uma rival. Essas já tinham ficado para trás e ao aperceber-se disso tentou gerir o esforço a pensar nos próximos dias, não seguindo até final o ritmo mais elevado de Ródenas.

“Foi um dia longo, muito vento, penso que o grupo de 50 [os primeiros a partir] tornou as coisas ainda mais difíceis para as mulheres, porque não havia corredores mais lentos, só os mais rápidos. Assim foi mais difícil no início. E as subidas são super difíceis”, realçou.

PUB
TrekFest 2024

A parte junto ao rio não foi a sua preferida, considerando “um percurso muito complicado”, tendo ficado satisfeito pela vitória. “Mas faltam três dias”, suspirou.

Looser terminou a etapa em 4:25:23 horas, com Pilar Fernández a ser segunda, sendo a espanhola uma especialista no XCM, com vitórias nas corridas da Catalunha e Madrid, por exemplo, mas com uma missão quase impossível para vencer o Skoda Titan Desert Almería.

Top 20 para Flávio Cunha

O atleta português realizou uma excelente primeira etapa. Esteve sempre bem posicionado e terminou no top 20. Um 19º lugar (4:19:28 horas) que abre boas perspetivas para Flávio Cunha que está em representação da equipa GoRide/Movefree.

“Foi etapa muito dura, a primeira parte bastante rápida, onde o vento foi o principal adversário. Na segunda metade, vento pelas costas, mas muita areia, mais difícil que contra o vento”, contou.

Galeria de imagens GoRide.pt:

Segunda etapa

Dia com menos quilómetros, 65, mas… 1831 metros de acumulado. E é visto como etapa de média montanha. Depois de passar a localidade de Níjar, os corredores vão encontrar uma subida muito dura. O final será técnico, com uma descida que requer a atenção.

Vídeo oficial da etapa 1:

HIGHLIGHTS STAGE 1 I ŠKODA Titan Desert Almería 2022

Vídeo oficial do Prólogo:

HIGHLIGHTS PROLOGUE I ŠKODA Titan Desert Almería 2022

Mais info e classificações:

Fotos via Facebook do Skoda Titan Almería:

Também vais querer ler…

Skoda Titan Desert Almería 2022: à aventura num desafio cativante logo à partida [com vídeo]

Fotografias: Skoda Titan Desert Almería

 

Também vais gostar destes!