As bicicletas elétricas para a cidade são muito interessantes, especialmente devido ao “jeito” que dão no dia a dia. Além disso, se puderem ir um pouco mais “longe” em estradões e outros caminhos menos “lineares”, melhor ainda, não? Neste contexto, eis a Beeq E850 Trekking, uma elétrica de fabrico português bastante bem equipada e que se apresenta também numa versão Low Step. Testámos as duas!

PUB
Giant TCR 2024

Constatámos que esta é uma bicicleta pronta para tudo, tal como acontece com a generalidade dos modelos elétricos urbanos que também apontam ao trekking, por assim dizer. Porque estas Beeq não ficam certamente atrás de bicicletas equivalente de outras marcas, com a versão sem top tube no quadro a servir as necessidades de toda a família.

E um dado curioso e “positivo”: entre o momento em que as recebemos para teste e o momento em que as devolvemos à marca, a Beeq baixou o preço de cada uma delas para 1.999 euros e ainda lançou uma campanha de comunicação que apela às vantagens de uma bicicleta elétrica nas mais “banais” situações do dia a dia. Mas vamos à análise!

A Beeq teve a amabilidade de nos receber nas suas instalações em Serzedo, em Vila Nova de Gaia, para uma entrevista e reportagem que iremos revelar nos próximos dias. E também de colocar à nossa disposição ao longo de várias semanas estas Beeq E850 Trekking, uma de quadro fechado no tamanho S/M e outra de quadro aberto no tamanho L/XL.

Fizemos questão de andar com elas em vários ambientes, desde uma simples ida ao supermercado até mesmo vários caminhos e percursos em família e em estradões de terra batida, por exemplo. Mas nada de trilhos de BTT, atenção!

PUB
KTM E-Bikes BTT

Quadro ‘aberto’ ou ‘fechado’?

Pagamos o mesmo. Trata-se da mesma bicicleta, o que muda é mesmo o quadro: uma é mais “radical”, por assim dizer, a que tem o top tube habitual. A outra é mais versátil, num formato de quadro “aberto” que apreciamos bastante porque torna a bicicleta “utilizável” por toda a família.

A entrada e saída da bicicleta fica facilitada, até as crianças a possam usar mesmo que o tamanho seja maior do que seria recomendado. Encontrámos aqui uma bicicleta muito intuitiva de se usar, fácil de manusear, polivalente. Faz tudo bem.

Apesar de ser uma e-bike pura e de o quadro ser em alumínio, não nos parece demasiado pesada.

PUB
Beeq

Notamos que a E850 nestas versões Trekking é bastante confortável, colocam-nos numa posição adequada para rolar vários kms entre casa e o trabalho, por exemplo. Visualmente está bastante bem conseguida, com pormenores interessantes como cabos a passar por dentro do quadro e um guiador com avanço ajustável.

Isto sem esquecer que está presente uma suspensão frontal SR Suntour de 100 mm, para aligeirar qualquer volta mais atribulada ou descer e subir passeios de forma mais tranquila, por exemplo. Não há amortecimento atrás, mas ter amortecimento frontal faz toda a diferença se o objetivo é ter a designação Trekking associada a este modelo.

‘Assistência’ Shimano Steps E6100

Mas vamos à parte da assistência elétrica, que é importante. O motor Shimano Steps E6100 é um ponto forte nesta E850, com a bateria de 504 Wh a estar integrada no tubo diagonal.

Podemos retirá-la para a carregarmos em casa e até a podemos usar como uma espécide de powerbank para o smartphone ou portátil, onde quisermos! Pelas nossas contas, dá para uns bons 100 kms de passeio ou autonomia no modo normal.

No modo Eco ganhamos mais uns “pozinhos”, enquanto no modo Turbo perdemos autonomia para metade. Mas ganhamos muito poder, o que é ideal para aquele boost de energia extra nas subidas!

PUB
TrekFest 2024

O ecrã no guiador mostra as informações básicas habituais e o modo de assistência que está selecionado a cada momento. Tudo funciona bem e o impulso elétrico disponível acaba por combinar bem com a performance do sistema de transmissão de 11 velocidades Shimano Deore.

Transmissão Deore de 11x

E este ponto é importante, a transmissão. Encontramos aqui um conjunto Shimano Deore de 11x que talvez não estivessemos à espera de ver neste modelo dado o preço da E850.

Cassete 11-51t, pedaleiro 38t e um manuseio sem qualquer contrariedade, pois este é um sistema “habituado” a estar em bicicletas de BTT e outras urbanas sem assistência elétrica.

Por outro lado, notámos ainda que o poder de travagem está bem ajustado ao peso da bicicleta e à forma como a transmissão e o motor nos impulsionam nas deslocações. O sistema de travagem Shimano tem outro “trunfo” para conseguir isto mesmo: discos de travão de 180 mm.

Por seu turno, destaque para as rodas em alumínio, cuja dimensão de 29” também é propícias a vermos estas Beeq E850 como um meio de transporte expedito para qualquer situação do dia a dia. Estão “cobertas” por uns pneus Continental RaceKing de 2.2” que, como sabemos, são uns pneus de índole mista. Sem surpresas quando o piso está molhado.

Os itens que dão ‘jeito’…

E depois vem tudo aquilo que pode tornar esta E850 uma bicicleta fiável tanto para a cidade como para o resto. Falamos daqueles acessórios, digamos assim, que nos facilitam a vida em cima da bicicleta e em cada momento do quotidiano.

Ir às compras ou dar “boleia” às crianças em momentos de diversão? Está lá a grade de carga traseira. E também o útil “descanso” e o cadeado de roda Axa Block XXL, para os curtos momentos de ausência.

O dia está a terminar e temos de ver melhor e sermos vistos? Ativamos as luzes LED tanto à frente como atrás. Começa a chover ou há poças de água e lama no chão? “Abençoados” guarda lamas SKS de 60 mm! Está tudo bem pensado, tal como acontece nas mais versáteis urbanas…

BEEQ E850 model | Como Montar a tua Bicicleta Elétrica

A nossa avaliação

Resumindo, estamos perante uma bicicleta muito “homogénea”, equipada com componentes fiáveis e com provas já dadas. Apenas teremos de decidir se a nossa opção é com o top tube presente, mantendo o que é normal nas bicicletas tradicionais, ou se optamos pela versão de quadro aberto, apelando ao sentido prático da bicicleta.

O que melhorar no modelo da próxima geração? Pela relação entre qualidade, preço e componentes, não podemos pedir muito mais, na verdade. Mas ficamos à espera que a Beeq otimize (ainda mais) o quadro em alumínio de produção portuguesa e instale um conjunto de guiador e avanço que, além de versátil como aqui vemos, consiga ser mais “elegante”.

Pelo que vimos nas nossas visitas à fábrica e pelo que sabemos ser capaz por parte desta marca, certamente que isso acontecerá e certamente que a E850 continuará a ser uma elétrica a equacionar para um conceito de mobilidade diária.

Ficha técnica da Beeq E850 Trekking:

Quadro: 28″ alumínio hidroformado 6061 (fechado na versão normal, aberto na versão Low Step) / Motor: Shimano Steps E6100 60 Nm / Suspensão: Sr Suntour Mobie E25 Ar com bloqueio e 100 mm / Unidade de controlo: Shimano SC-E6100 / Bateria: Shimano BT-8035 504 Wh / Travões: Shimano MT200 com discos de 180 mm / Pneus: Continental RaceKing 29 x 2,2 / Transmissão: Shimano Deore 11x (cassete 11-51t, pedaleiro 38t) / Rodas: alumínio 29” / Guiador: alumínio 31,8”  680 mm / Punhos: Ergon GA30 | Avanço: ajustável 90 mm com integração de cabos / Selim: Selle Royal Essenza Moderate / Luz frontal: Spanninga Axendo 40 com refletor / Luz traseira com refletor / Pedais: Union Non Slip / Com “descanso” / Guarda lamas: SKS 60 mm em plástico com stays em aço / Porta bagagens traseiro: Atranvaelo AVS / Cadeado de roda: Axa Block XXL / Peso: 26 kg (aproximadamente) / Preço: 1.999 euros

Pormenores:

Galeria de fotos:

Mais info:

Neste teste:

  • Texto: Nuno Margaça e Jorge D. Lopes
  • Rider nas imagens: Nuno Margaça
  • Fotos e vídeo: Jorge D. Lopes

Caso detetes algum erro ou tenhas informação adicional que enriqueça este conteúdo, por favor entra em contacto connosco através do email geral[arroba]goride.pt.

Também vais gostar destes!