Depois de um 2022 em que se tornou numa das grandes figuras do ano após o terceiro lugar na Volta a Espanha, Juan Ayuso está a ter um 2023 longe do esperado. Já deveria ter começado a sua temporada em fevereiro, mas uma tendinite mantém o ciclista longe das corridas e sem início de temporada à vista.

PUB
Specialized Levo

Este problema afastou-o da Volta à Comunidade Valenciana, com a UAE Team Emirates a apontar o arranque de temporada para a Volta à Catalunha, mais no final deste mês (20 a 26). Mas tal não vai acontecer, estando também quase afastada a hipótese de estar presente na Volta ao País Basco (3 a 8 de abril).

Quem o diz é Joxean Fernández Matxin, diretor da equipa dos Emirados Árabes Unidos. “Juan continua com desconforto. Treina, mas quando aumenta a carga de trabalho ressente-se e a dor aparece. Não sabemos exatamente o que se passa com ele”, disse o responsável ao El Mundo.

“Estava previsto que o desconforto fosse desaparecendo, mas não é o que está a acontecer. A ideia, depois de não poder participar na Volta à Comunidade Valenciana, era que começasse na Volta a Catalunha, mas não será possível. Também não podemos garantir que ele irá ao País Basco”, acrescentou.

A situação está a ser analisada com cuidado, pois a equipa médica não quer arriscar nenhuma recaída mais grave se precipitar o regresso de Ayuso à competição.

O ciclista de 20 anos está preocupado com a demora na recuperação do problema. “O Juan sabe que deve ter paciência, mas é verdade que quer que tudo isto termine”, salientou Matxin.

O principal objetivo de 2023 para Juan Ayuso ainda está longe. Será o líder da equipa na Volta a Espanha, mas, naturalmente, o jovem espanhol está ansioso por mostrar-se depois das grandes exibições na reta final da última temporada.

PUB
KTM

Ciclistas que ainda não competiram em 2023

Ayuso não é o único ciclista do World Tour que, em março, ainda não somou qualquer quilómetro em corrida. O colombiano Rigoberto Urán é outro dos principais nomes que ainda não se estreou em 2023.

Porém, já tem o regresso marcado: Volta a Catalunha. O ciclista da EF Education-EasyPost até era suposto ter começado a temporada bem cedo, nos Campeonatos Nacionais do seu país, mas uma gripe obrigou-o a mudar os planos. A opção foi por adiar (bastante) o início de época, mas Urán tem estado a preparar-se a pensar na participação na Volta a Itália.

A UAE Team Emirates de Juan Ayuso tem mais dois ciclistas que ainda não competiram este ano: o esloveno Jan Polanc e o colombiano Álvaro Hodeg. Este último está há mais de um ano sem competir. Nem nunca se estreou pela equipa. Era um dos reforços para 2022, mas um grave acidente na pré-temporada obrigou-o a uma longa recuperação e ainda não se sabe quando regressará.

Juan Pedro López, outro jovem talento espanhol, que representa a Trek-Segafredo – andou de camisola rosa no último Giro -, fraturou a clavícula num treino. Deverá fazer a primeira corrida da época na Volta à Catalunha.

Marc Sarreau (AG2R Citroën), Heinrich Haussler (Bahrain-Victorious) e Thibau Nys (Trek-Segafredo) também ainda não se viram na estrada. Este último está na sua primeira temporada como ciclista World Tour, pois tem dedicado-se mais ao ciclocrosse.

PUB
KTM

O apelido não é coincidência: é filho de Sven Nys, uma das grandes referências belgas, precisamente no ciclocrosse. Thibau deverá estrear-se nas clássicas do seu país, começando na Danilith Nokere Koerse, no próximo dia 15 de março.

Também vais querer ler…

Egan Bernal já prepara novo regresso à competição

Fotografia: Sprint Cycling Agency/Facebook UAE Team Emirates

Também vais gostar destes!