Primoz Roglic venceu a primeira etapa da Volta do País Basco, um contrarrelógio em que o português Nelson Oliveira (Movistar) foi 18.º classificado.

PUB
Riese & Müller Multitinker

O esloveno da BORA-hansgrohe cumpriu os 10 quilómetros do percurso com início e fim em Irun, em 12.34 minutos, menos sete segundos do que o australiano Jay Vine (UAE Emirates) e menos 10 do que o dinamarquês Matias Skjelmose (Lidl-Trek).

PUB
Specialized Levo

Roglic, que já venceu a Volta ao País Basco em duas ocasiões, em 2018 e 2021, é o primeiro líder da classificação geral, conseguindo o primeiro triunfo na nova equipa, depois de ter deixado a Visma-Lease a Bike na última temporada, num dia em que teve um percalço ao enganar-se no percurso já perto da meta.

“É ótimo estar aqui de novo, as pernas estavam boas. Cometi um pequeno erro no final, quando falhei a linha de chegada. Quando estava a fazer o reconhecimento, ia sempre para a direita, por isso falhei a linha e tive de voltar para trás”, declarou Roglic no final.

“A Paris-Nice não correu como eu queria, mas aqui estamos numa nova corrida. Depois da prova francesa senti que teria trabalhar ainda mais para estar a um melhor nível nesta. Por isso, é positivo este resultado de início”, analisou o vencedor de três Voltas a Espanha (2019, 20 e 21) e da Volta a Itália (2023).

“Hoje [o contrarrelógio] foi provavelmente o dia mais fácil desta corrida. Mas uma vitória é uma vitória, e estou super feliz por esta. Dei tudo. Agora há muitas montanhas pela frente e sabemos que a última etapa será o momento-chave”, sublinhou o esloveno.

O belga Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) atual campeão do mundo da especialidade, terminou em quatro lugar, a 11 segundos de Roglic, depois de ter sofrido uma queda logo no início do ‘crono’, enquanto o dinamarquês Jonas Vingegaard (Visma-Lease a Bike), vencedor da edição do ano anterior e bicampeão da Volta a França, foi quinto, a 15 segundos.

Nelson Oliveira, único português em competição, acabou em 18.º, a 28 segundos do primeiro, num dia em que o britânico Thomas Pidcock (INEOS) caiu no reconhecimento do percurso durante a manhã e já não participou no contrarrelógio.

Na terça-feira, a segunda etapa vai ligar Irun a Kanbo, ao longo de 160 quilómetros, num percurso com apenas uma contagem de montanha, de terceira categoria, logo nos primeiros quilómetros.

Classificação


Créditos da imagem: Volta ao País Basco Twitter – https://twitter.com/ehitzulia/status/1774830153564086707/photo/1

Também vais gostar destes!