Quinto na classificação geral e a envergar a camisola branca de melhor jovem no final da primeira semana da Volta a Itália, Cian Uijtdebroeks está muito satisfeito com o arranque da sua estreia no Giro.

PUB
KTM E-Bikes BTT

A 4.02 minutos da camisola rosa Tadej Pogacar (UAE Emirates), mas a apenas 1.04 minutos do pódio (Geraint Thomas, o terceiro posicionado), o jovem belga pretende continuar a melhorar.

Foram esses os motes para a conferência de imprensa que o líder da Visma-Lease a Bike deu no primeiro dia de descanso da prova, esta segunda-feira.

“É sempre difícil fazer uma autoavaliação, mas dou-me uma boa nota: 8 em 10 nesta primeira semana. No momento, estou muito satisfeito”, disse.

“No entanto, não foi o início que mais gostei. Houve alguns momentos complicados: o percurso muito duro do primeiro dia, a etapa de terra batida, o contrarrelógio. Mas gerimos bem. Estou muito contente com a posição em que estou. E sim, surpreendi-me um pouco, pensei que perderia mais tempo no contrarrelógio e na etapa de gravel, mas até gostei dessa etapa”, continuou Cian Uijtdebroeks.

Na luta pelo top-5 ou pelo pódio com corredores como Ben O’Connor (Decathlon AG2R La Mondiale), Geraint Thomas (INEOS Grenadiers) e Daniel Martinez (BORA-hansgrohe), o oitavo classificado da Volta a Espanha 2023 é conservador nas ambições.

“Se ficar no pódio, seria muito, muito, muito… fantástico. A corrida ainda é longa, muita coisa ainda pode acontecer. Não antecipo resultados. Pogacar vem de outro planeta, digamos assim, mas a batalha está um pouco aberta para os lugares seguinte, para o pódio. Será uma luta muito boa com Geraint Thomas, que está muito forte, e que certamente estará mais ainda na terceira semana, e há também o surpreendendo Martinez”, concluiu.


Créditos da imagem: Visma-Lease a Bike Twitter – https://twitter.com/vismaleaseabike/status/1789622904650440830/photo/1

PUB
Beeq

Também vais gostar destes!