Tadej Pogacar (UAE Emirates) voltou a mostrar-se o mais forte na oitava etapa da 107ª Volta a Itália, após vencer de forma “fácil” na subida de Prati di Tivo.

PUB
TrekFest 2024

A oitava jornada apresentava já um traçado repleto de montanha, entre Spoleto e Prati di Tivo, eram 152 kms que aguardavam aos ciclistas do pelotão da grande volta italiana.

A corrida começa de forma intensa e atacada. Por uma lado eram imensos aqueles que queriam fazer-se representar a frente da corrida ao encetar uma fuga, por outro, a UAE Emirates do “maglia rosa” controlava atentamente.

A fuga formou-se de forma “descontrolada” e chegou mesmo a contar com 30 unidades. Os nomes mais sonantes eram os de Julien Alaphillipe (Soudal-Quickstep), Romain Bardet (DSM-Firmnich PostNL) Michael Storer (Tudor Pro Cycling) e Jhonatan Narváez (Ineos-Grenadiers), por exemplo.

O grupo de fugitivos assumiu várias formas com o passar dos kms. No entanto, a derradeira subida do dia, e nos 10 kms finais, eram apenas 10 os ciclistas que se mantinham na liderança da prova, agora somente com 3o segundos de avanço sobre o pelotão controlado pela UAE Emirates.

Valentin Paret-Peintre (Decatlhon AG2R La Mondiale) foi dos primeiros a mexer na corrida, enquanto no pelotão Lucas Plapp (Jayco-AIUIa) e Alexey Lutsenko (Astana) perdem o contacto.

Contudo, Tadej Pogacar tinha outros planos para o dia de hoje, e com um grande trabalho da Emirates, o mesmo foi descartando um por um, até sobraram cerca de 10 ciclistas no grupo principal.

No fim, respondeu a todos, mas não atacou, guardando a potência para o spint final que o levou à terceira vitória em etapa nesta Volta a Itália. Em segundo lugar ficou Daniel Martínez (Bora-Hansgrohe) e em terceiro foi Ben O’Connor (Decatlhon-AG2R La Mondiale).

Na geral as posições mantém-se, existem apenas alguns segundos de diferença. Na juventude Cian Uijtdebroeks (Visma Lease-a-bike) volta ao primeiro lugar.

Mais info:


Créditos imagem: website Giro de Itália

Também vais gostar destes!