A fuga volta a triunfar na Volta a Itália com a vitória de Andrea Vendrame no alto da Sappada. Na geral as contas mantém-se e as tréguas foram lançadas após queda de Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) nos kms finais…

PUB
Nova Trek Supercaliber

Os 157 kms da 19ª etapa da Volta a Itália apresentava-se no papel (praticamente) sempre a subir! O falso plano deu lugar às montanhas com cerca de 50 kms percorridos, e os ciclistas passaram por Passo Duron, Serra Valcada e terminaram pouco depois de ultrapassarem a Sappada.

A corrida ficou marcada pela fuga com a representação de nomes bastante ativos durante esta 107ª edição da Volta a Itália, mais concretamente 19 ciclistas.

 

 

 

Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step) era dos corredores mais ativos na tentativa de filtrar o numeroso grupo fugitivo. Contudo, e já com o grupo partido, a 25 kms do fim Andrea ataca e não recebe a resposta de nenhum dos seus oponentes.

PUB
Prototype

A diferença vai aumentando a pouco e pouco, e, como quem não quer a coisa, Andrea entra na subida final com cerca de um minuto de vantagem sobre os perseguidores Alaphilippe, Narvaéz (Ineos-Grenadiers), Lucas Plapp (Jayco AIUIa), Georg Steinhauser (EF Education Easy-Post) e Pelayo Sánchez Mayo (Movistar).

Andrea Vendrame mantém-se sólido e não quebra nem um metro, alcançar a sua segunda vitória da carreira na Volta a Itália. Pelayo cruza a meta em segundo lugar e Steinhauser fecha o pódio do dia.

Na geral a aproximação fez-se já com 17 minutos de atraso para os homens da frente. Rubio (Movistar) ainda tentou agitar as águas do top-10, mas sem sucesso. No jogo do gato e do rato, Geraint Thomas vai ao chão após tocar na roda do ciclista à frente…

Num gesto de fair-play o grupo espera pelo britânico que volta ao grupo com a ajuda do carro da Bora-Hansgrohe, que depois segue de forma calma até à linha de meta.

Mais info:


Créditos imagens: Volta a Itália

Também vais gostar destes!