Lance Armstrong faz um curiosa e até polémica análise aos velocistas, corredor audazes, corajosos, com uma inegável dose de loucura em chegadas em pelotão massivo.

PUB
Specialized Levo

“Estes tipos no final da corrida vão a mais de 65 km/h, acotovelam-se, batem uns nos outros, uma loucura”, disse Armstrong numa entrevista recente. “Quando 200 bicicletas chegam juntas à meta, é como a NASCAR, certo?”, comparou o ex-corredor norte-americano.

 

PUB
Prototype

O vencedor de sete Voltas a França (depois desclassificado por doping) vai mais longe a sua declaração sobre os sprinters. “Jovens, solteiros, sem filhos… vamos lá correr riscos”, diz.

“Mas quando começam a ter filhos… Sem dizer nomes. Quando casam e têm o primeiro filho e pensam que, se ficarem todos partidos, poderão não ser capazes de ir buscar os filhos à escola, nessa altura começam a puxar o travões”, continua.

“Então, passam de primeiro para terceiro e depois para sétimo, porque perdem aquele destemor, aquela espécie de espírito de ‘que se lixe, faço o que for preciso para ganhar, não me interessa o risco que corro’. Quando são jovens e burros, não se importam se vão ao chão”, afirmou Lance Armstrong.


Créditos da imagem: Giro d’Italia Twitter – https://twitter.com/giroditalia/status/1761030750894231696/photo/2

PUB
Giant TCR 2024

Também vais gostar destes!