Há vantagens e desvantagens ao escolhermos uma bicicleta de suspensão total em vez de uma hardtail… Mas a prática de BTT é mesmo assim, pelo que devemos escolher a nossa bike e o material em função do que procuramos na modalidade.

Neste caso, procuramos não gastar muito na escolha de uma bicicleta de suspensão total e estabelecemos um limite de 2.000 euros. E a seleção seguinte está relacionada com a nossa experiência dinâmica com cada uma, com a qualidade e “dimensão” da marca, com o serviço pós-venda e com o eventual valor no caso de a querermos vender usada.

Nesta ordem de valores, os vários fabricantes apostam em modelos de entrada de gama, na maioria fabricados em alumínio e com componentes de elevada fiabilidade. Assim, a estratégia passa por proporcionar ao praticante de BTT uma bike dinamicamente em bom nível, com uma geometria do quadro que muitas vezes é igual à do topo de gama, embora mais pesado e não tão rígido como o carbono.

No que concerne ao equipamento, a situação é muito semelhante: pedaleiro, desviador, travões e outros elementos apresentam bons índices de fiabilidade, sendo que o peso nem é exagerado.

Nesta seleção depressa perceberás que vários modelos são muito semelhantes entre si, mesmo na geometria do quadro e nos componentes, como seria de esperar. Mas vamos ao que interessa e aos pequenos pontos que destacamos em cada bicicleta de suspensão total desta lista.

 

Cube Stereo Pro 120

Quadro: HPA – High Performance Aluminium
Suspensão: RockShox Judy Silver TK Air 130 mm
Desviador: Sram NX Eagle, 11-50t, 1×12
Cassete: Sram XG-1230 Eagle 11X50
Pedaleiro: Sram X1 1000 Eagle, 30t
Amortecedor: Manitou Radium Expert RL 120 mm
Preço: 1.899 euros
Site oficial: www.cube.eu
Site importador: www.lpl.com.pt

Que não haja dúvidas de que o aspeto clean desta bike acaba por ser uma das suas mais-valias, até porque esta geometria trail da Cube nos parece adequada e muito em linha do que já conhecemos do portfólio da marca neste segmento.

Por outro lado, o conjunto de componentes selecionado, e tendo em conta o preço, também acaba por estar equilibrado, pelo que podes constatar quando em comparação com vários modelos neste artigo que seguem mais ou menos a mesma linha de montagem, passamos a expressão.

Outros pontos a ter em conta são os travões Shimano BR-MT500, as rodas Cube EX25 e os pneus Schwalbe Nobby Nic 2.35. Com 14,9 kg, nem é das mais pesados nesta seleção.

 

BH Lynx Race Alu 3.0

Quadro: Lynx Race Alloy 29″
Suspensão: RockShox Recon RL 100 mm
Desviador: Sram SX Eagle 12x
Cassete: Sram NX Eagle 11/50
Pedaleiro: Sram SX Eagle, 32t, 175 mm
Amortecedor: SR Suntour Unair
Preço: 1.799 euros
Site oficial: www.bhbikes.com/pt_PT

Ora, o que mais salta à vista na geometria desta BH? Exato: originalidade do desenho assimétrico da escora traseira. Uma opção claramente virada para o XC tanto em volta de fim de semana como até em competição, apesar de aqui não conseguir rivalizar com as suas “irmãs” topo de gama, claro.

Há neste modelo uma ligeira vantagem no campo do preço, pois está abaixo dos 1.800 euros mantendo, em simultâneo, um bom conjunto de componentes instalados.

Atenção às rodas BH SL Tubeless de 25 mm, aos travões Shimano MT400 (gama abaixo da que vemos na Cube acima) e à boa escolha de pneus.

 

Giant Stance 29 1

Quadro: ALUXX-Grade Aluminum
Suspensão: RockShox Recon RL Solo Air, 130mm, Boost
Desviador: SRAM SX Eagle
Cassete: Sram SX Eagle 11X50
Pedaleiro: Sram SX Eagle DUB, 30t
Amortecedor: RockShox Monarch R 120mm
Preço: 1.825 euros
Site oficial: www.giant-bicycles.com/pt

Mais um modelo de trail que apresenta uma geometria bem desenhada, pelo menos em teoria, com o amortecedor instalado no quadrante inferior do quadro e na vertical.

A faceta trail traz a esta Giant, que relembramos que é o maior fabricante de bicicletas do mundo, tudo o que de bom normalmente vem com a suspensão frontal com curso de 130 mm.

Tem um ar muito robusto, o que pode, no entanto, escudar-se um pouco no peso da bike. E este peso não é de todo divulgado pela marca…

Com travões Shimano MT201, atenção, rodas Giant XCT 29”e pneus Maxxis Forekaster 2.35.

 

Superior XF 909

Suspensão: RockShox Judy Silver TK R, 120mm
Desviador: Shimano SLX RD-M7100
Cassete: Sunrace 11-50t, 1x12v
Pedaleiro: One 36t
Amortecedor: RockShox Monarch RT
Peso: 14,3 kg
Preço: 1.859 euros
Site oficial: https://superiorbikes.eu/pt
Site importador: http://tecnocycle.com

Agradecemos a frontalidade da marca na indicação do peso, até porque, com 14,3 kg, esta Superior cabe no lote das bikes mais leves desta seleção. Quadro em alumínio.

Visualmente tem muita “pinta”, isso é certo, e a geometria do quadro, com o amortecedor na horizontal em cima, abre espaço para transportarmos dois bidãos, o que pode ser muito útil em voltas mais extensas.

O conjunto de componentes transmite equilíbrio, de certa forma, mas pode não ser o mais composto do grupo. Com travões Shimano MT400 e pneus Schwalbe Rapid Rob 29X2,25.

 

Rockrider XC 900S

Quadro: Carbono (com escora em alumínio)
Suspensão: RockShox Rbea RL, 120mm
Desviador: Sram GX Eagle
Cassete: Sram GX Eagle 10-50T, 1x12v
Pedaleiro: Sram 32 Eagle Boost
Amortecedor: Radium Metric 120mm
Preço: 1.899 euros
Site oficial: www.decathlon.pt

Mesmo não conhecendo ao certo o peso desta Rockrider, atrevemo-nos a dizer que se trata do modelo mais surpreendente desta seleção. E por várias razões.

Antes de mais, por ter quadro em carbono, sendo que a escora é em alumínio. E porque todo o conjunto de componentes é bem escolhido e apresenta uma relação qualidade/preço praticamente imbatível neste segmento e nestes intervalos de preços para uma bicicleta de suspensão total, afinal de contas.

Destaque especial para as rodas Mavic Crossmax e para os pneus Hutchinson Skeleton TLR 29X2.10.

 

Merida One-Twenty 400

Suspensão: Suntour XCR 34, 130 mm Boost
Desviador: Sram SX Eagle
Cassete: Sram PG Eagle 11-50t, 1x12v
Pedaleiro: Sram X1 Eagle 32
Amortecedor: Suntour unair 120 mm
Peso: 15 kg
Preço: 1.999 euros
Site oficial: www.merida-bikes.pt

Com quadro em alumínio, esta Merida “puxa” pela imagem de marca deste fabricante no que toca a uma bicicleta de suspensão total: o excelente comportamento a descer, pelo que já tivemos oportunidade de experimentar, até. Talvez pela “força” dos seus 15 kg.

Não apresenta surpresas para a relação de componentes na transmissão, o que aliás é muito equivalente em praticamente todos estes modelos e todos os outros neste patamar de preço, com pedaleito 1x e cassete 11-50t de 12x.

Com rodas Merida Comp CC 20 Internal, pneus Maxxis Forekaster 29×2.35 e travões Shimano MT-200. Amortecedor em baixo, na vertical.

 

Coluer Stake AL 6.1

Suspensão: RockShox SID SL, 100mm Boost
Desviador: Shimano XT
Cassete: Shimano SLX 10-51T, 1x12v
Pedaleiro: Shimano FCMT610 34t
Amortecedor: RockShox Deluxe RT3
Preço: 1.899 euros
Site oficial: www.coluer.com

Outro modelo com quadro em alumínio, naturalmente, e com uma geometria que coloca o amortecedor traseiro na horizontal. E um desenho claramente XC, com suspensão frontal de 100 mm.

Mas aqui reside um dos pontos fortes desta Coluer: a suspensão RockShox SID SL, um componente claramente acima da média neste intervalo de valores a pagar.

Outra mais-valia, além dessa, é a montagem das rodas Fulcrum Red Zone 7 29”, que podem fazer com que não pensemos num upgrade a este elemento durante muito tempo. Acompanhadas de pneus Continental Cross King 29X2.20, que, como sabemos, são sempre uma escolha em que podemos confiar.

“Foge” à “norma” Sram na transmissão, mas conta com uma gama bem posicionada quanto aos travões quando comparada com a maior parte neste grupo: Shimano MT500.

 

Lapierre TR 3.9

Suspensão: RockShox Recon RL, Boost 120mm
Desviador: Sram SX Eagle
Cassete: Sram PG 1210 11X50, 12v
Pedaleiro: Sram SX Eagle DUB, 30t
Amortecedor: New Lapierre AF2 120mm
Preço: 1.999 euros
Site oficial: https://shop.lapierrebikes.com
Site importador: www.ciclocoimbroes.com

No limiar do nosso limite de preços, tal como a Merida mais acima, a Lapierre tem aqui uma opção bem equilibrada. E com dois “trunfos” na manga quando enquadrada na média dos modelos que compõem esta seleção: é a única aqui com bloqueio da suspensão dianteira.

E traz de origem um espigão de selim telescópico, algo bastante útil para os amantes deste tipo de bikes, que são sempre propensos a uma boa descida, certo?

Quadro em alumínio, travões Shimano MT401, rodas Mach1 XCT e pneus Maxxis Ardent 29×2.40 e 2.35, que são uma opção sempre acertada, isso é certo.

 

Canyon Neuron AL 6.0

Quadro: Canyon Neuron AL alumínio 6061
Suspensão: RockShox Judy Silver 130 mm
Desviador: Shimano Deore XT M8100 SGS
Cassete: Shimano SLX M710012 10-51 12s
Pedaleiro: Shimano M610 30t
Amortecedor: RockShox Deluxe Select+
Peso: 14,6 kg
Preço: 1.899 euros
Site oficial: www.canyon.com/pt-pt

Não é das mais pesados deste lote e também não é das mais feias, permitam-nos afirmar. Além disso, conta também com espigão de selim telescópico, neste caso acompanhado de um selim Selle Italia X-Base.

Também com uma geometria trail com amortecedor na horizontal, destaca-se por montar umas rodas RaceFace AR25 e AR30, com a companhia de pneus Continental Mountain King III 2.3″.

Sendo uma bicicleta de suspensão total de iniciação, como as próprias marcas dizem (e como todos os outros modelos acima e neste patamar de preços), até está bem equipada.

Escolher uma bicicleta de suspensão total: dicas GoRide

Nível dos componentes

Nestas gamas é normal que uma ou outra bike tenha um ou dois componentes acima da média, tal como indicamos em cada caso acima. Umas rodas melhores, uma suspensão no patamar acima…

Mas isso significa que, para compensar, há depois um ou dois elementos que estão um pouco mais abaixo do que seria de esperar tendo em conta o preço.

Por isso, a dica é: analisa bem cada modelo em função do que mais valorizas numa bike. Para ti pode ser mais importante ter uma transmissão mais acima e uma suspensão menos competente. Ou vice-versa. Depende do que procuras e preferes.

Espaço para outro bidão

Por outro lado, decerto reparas que algumas destas bikes têm o amortecedor colocado na vertical e outras na horizontal. Em função disto, e geralmente quando o quadro tem um tamanho a partir do M, existe a possibilidade de colocar um bidão extra.

Se és daqueles que faz passeios e/ou provas mais longos(as), este é um ponto que pode fazer a diferença.

Curso da suspensão frontal

Outra questão que poderá ajudar na nossa escolha e que poderá será mais uma filtragem nas nossas opções. Nestes modelos, o curso varia entre os 100 e os 130 mm. A escolha depende aqui do teu perfil a andar de bike: se és mais aventureiro, se gostas de adrenalina e desejas realizar umas descidas “daquelas”, a tua escolha deverá cair para um modelo com suspensão de 120 ou 130 mm.

Mas se fores mais do tipo devorador de kms, com apenas uma descida de vez em quando, então um uma bicicleta de suspensão total com curso de 100 mm à frente poderá ser a decisão certa.

Conforto?

Com suspensão de 100 ou 130 mm, relembramos que o conforto é uma das características principais destas bicicletas face às semirrígidas. Mas perdem um pouco no desempenho em algumas situações, especialmente em competição.

Mais pesadas

Em compensação, subir com elas pode ser um pouco mais complicado, pois o peso deverá rondar a média dos 13,5 kg. No mesmo patamar de preços, é possível que as hardtail pesem menos 1 a 2 kg… Para comparação, diga-se que uma bicicleta de suspensão total topo de gama, com o dobro do preço, pode pesar 9 ou 10 kg.

Por fim…

É um facto, e pelas conversas que temos com os principais players do sector, que nos anos mais recentes a esta parte temos assistido novamente a um aumento de procura deste tipo de bicicletas.

Roda 29’’, claro, até porque esta e outras características (principalmente o amortecedor traseiro) fazem com que muitas irregularidades do terreno passem a ser quase impercetíveis.

E com que muitas descidas com buracos e obstáculos pronunciados, pedra solta ou mesmo socalcos de relativa dimensão sejam bem mais fáceis de dominar. Numa palavra, há mais confiança.

Sendo assim, se tens um orçamento de 2.000 euros e se já decidiste que a escolha certa é uma bicicleta de suspensão total, então chegou a hora de escolher. Este é a ajuda que podemos dar e estás à vontade para nos contactares caso precises de esclarecimentos e/ou aconselhamentos adicionais.

Boas pedaladas!