Michael Valgren (EF Education-Easy Post) não conteve a emoção no final da 5ª etapa do Giro. E tem motivos. O dinamarquês não venceu, batido no sprint por Benjamin Thomas (Cofidis), mas mostrou-se feliz por estar de volta a este nível.

PUB
Orbea Genius Dealers

“Este segundo lugar significa muito para mim. A equipa ajudou-me muito durante o período em que estive batsante lesionado e agora chegou a hora de retribuir e estou feliz por começar a fazê-lo assim. Devo-lhe o facto de continuar a ser um corredor profissional”, começou por afirma Valgren após o final da etapa.

O corredor, de 32 anos, vencedor da Amstel Gold Race e do Circuito Het Nieuwsblad, vem de um período bastante complicado da sua carreira. Privado do Tour de França de 2022, que começou na sua terra-natal Dinamarca, devido a uma queda em que fraturou a pélvis, Valgren só voltou à competição dez meses depois, em 30 de abril de 2023, após uma longa e intermitente recuperação.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

O corredor nórdico faze a temporada de 2023 na equipe de reserva, EF Education-Nippo Development, o que lhe permitiu participar de algumas corridas da UCI Pro Series na WorldTeam. Valgren regressou à formação principal no início de 2024.

Por isso, tinha todos os motivos para satisfação após o grande desempenho numa etapa do Giro. “Lucca é uma cidade especial para mim, morei aqui no meu primeiro ano profissional. Conheci-a muito bem os últimos 50 quilómetros”, afirmou o corredor da equipa norte-americana EF Education.

PUB
Nova Trek Supercaliber

Sobre o desfecho da etapa, Valgren não tem arependimentos: “Só acreditei quando faltavam 3 ou 4 quilómetros, porque pensamos sempre que o pelotão consegue recuperar mais ou menos 10 segundos por quilómetro. Para nós a descida foi curta, por não dar para ultrapassar uma certa velocidade. O corredor da Polti (Andrea Pietrobon) fez revezamentos curtos, não muito fortes, e no final atacou e desorganizou-nos um pouco. Tive de perseguir e depois fiz um sprint muito longo, um pouco como Magnus Cort Nielsen, mas não sou tão bom como ele”, explicou o segundo classificado na etapa 5, com um sorriso sincero nos lábios.


Crédito da imagem: Giro de Italia Twitter –  https://twitter.com/giroditalia/status/1788252653966766587/photo/2

Também vais gostar destes!