A Arrábida é a última oportunidade de montanha para quem procura um derradeiro ataque à camisola amarela na Volta a Portugal. São apenas 6,5 quilómetros, com a meta a ficar a menos de 20 quilómetros. Para Amaro Antunes e a W52-FC Porto será preciso atenção para evitar percalços, pois não é uma subida que cause problemas ao camisola amarela, mesmo que Frederico Figueiredo (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel) esteja a apenas 13 segundos.

- - - Pub - - -

Cube Stereo Hybrid HPC 160

A Volta a Portugal aproxima-se de Lisboa, onde segunda-feira haverá o contra-relógio final. Em Torres Vedras, a história da etapa resumiu-se ao sprint final, mas entre Loures e Setúbal, a Arrábida será uma última dificuldade. Hugo Nunes (Rádio Popular-Boavista) já tem a camisola da montanha segura, pelo que o maior interesse estará em perceber se haverá uma derradeira tentativa de reduzir vantagens na geral.

João Benta (Rádio Popular-Boavista) está a 1:27 e Joni Brandão (Efapel) a 1:37. A missão tem contornos de impossível, mas será que alguém já atirou a toalha ao chão? A distância é grande e o objectivo poderá passar mais por tentar a presença no pódio.

No último degrau está Gustavo Veloso, companheiro de Amaro Antunes, a 1:13. É um ciclista forte no contra-relógio e que mostrou que aos 40 anos ao vencer o pódio, não pode ser afastado da luta quando, em Lisboa, será uma etapa de cada um por si.

Mas antes haverá Loures-Setúbal este domingo. 165 quilómetros para cumprir. É uma tirada ao jeito de ciclistas como Daniel Mestre (W52-FC Porto) ou Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), que está a realizar uma excelente corrida. Mas atenção a Luís Gomes. O corredor da Kelly-Simoldes-UDO perdeu a camisola vermelha dos pontos por apenas um, para o britânico Daniel McLay (Arkéa Samsic), que em Torres Vedras alcançou a segunda vitória consecutiva.

© João Fonseca Photographer

A etapa deste domingo assenta melhor a Luís Gomes, devido à segunda categoria. Tudo dependerá se McLay consegue e estará interessado em manter a camisola vermelha, cujo vencedor fica decidido na sétima etapa.

A homenagem

Em Torres Vedras é obrigatória a paragem junto à estátua de Joaquim Agostinho. A tirada que percorreu a zona Oeste (155 quilómetros que começaram na Caldas da Rainha), foi uma de homenagem ao ciclista, pois há 50 anos venceu a sua primeira Volta a Portugal, de três. A esposa de Agostinho esteve no pódio final e recebeu uma das maiores ovações do dia.

Classificações completas, via FirstCycling.

(Texto originalmente publicado no blog Volta ao Ciclismo.)

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.