Se há equipa que quer ser exemplo de como trabalhar bem a formação é um excelente plano para preparar o futuro próximo, essa é a Groupama-FDJ. Vai contar com líderes que têm feito a sua carreira profissional na estrutura e, quanto a contratações, “promove” sete jovens da equipa de desenvolvimento. Uma verdadeira aposta na prata da casa.

PUB
Movefree

Aos 26 anos, David Gaudu ganhou, por direito próprio, o lugar de maior destaque na incessante busca de ter um francês a conquistar de novo o Tour. Recorde-se que a espera dura desde 1985, quando Bernard Hinault venceu. O companheiro de equipa Thibaut Pinot (que já fez pódio na corrida em 2014) parece deixar definitivamente essa ambição.

O quarto lugar de Gaudu na última Volta a França, deixou claro que tem de ser o líder único. Pinot vai assim regressar à Volta a Itália, sendo o primeiro a dizer que tem algumas contas a ajustar, pois andou tão perto do pódio, mas não o conseguiu. Para um ciclista que nunca gostou da pressão de ser um francês de quem se espera que ganhe o Tour, o Giro poderá ser a hipótese de o ver novamente em grande forma. Um “reset”, como já aconteceu no passado.

Quanto a Gaudu, tem um problema chamado contrarrelógio, mas a organização do Tour “tratou” desse problema, ao colocar no percurso apenas uma cronoescalada.

Não é novidade que a Groupama-FDJ jogue grande parte da época no Tour. Contudo, também sabe que precisa de ter outros bons resultados, ainda que olhe sempre muito para as corridas caseiras, independentemente do nível UCI a que pertencem.

Valentin Madouas é definitivamente um dos líderes da equipa. Tem sido preparado nas últimas épocas para as clássicas. O terceiro lugar na Volta a Flandres de 2022 deixou-o com a crença que pode alcançar mais. É um ciclista que sobe bem, pelo que após a fase das clássicas vai querer mostrar-se em algumas provas por etapas. Porém, é um corredor a ter em atenção quando a primavera chegar e as clássicas tomarem conta do calendário.

E Arnaud Démare? Líder, mas não tanto. Apesar de ir vencendo, o sprinter tem cada vez mais dificuldades em ser convocado para algumas das principais corridas. Gaudu, por exemplo, não está particularmente feliz com a possibilidade de Démare ir ao Tour, pois prefere um bloco a pensar na classificação geral.

PUB
Specialized Turbo Levo

O melhor é mesmo apostar em algumas das clássicas da primeira fase da temporada e, com vitórias, talvez conquistar um lugar numa grande volta, ele que venceu três etapas no último Giro e a classificação dos pontos. Mas a vida não está fácil para Démare.

Diga-se ainda que a Groupama-FDJ está numa fase de não só tirar partido de ciclistas que atingiram a maturidade para lutar por vitórias – caso de Gaudu e Madouas – como ao chamar sete jovens corredores da equipa de desenvolvimento (as únicas contratações para 2023) e ver sair vários ciclistas acima dos 30 anos, a formação francesa encontra-se numa fase de rejuvenescimento e já a pensar no futuro próximo, como uma nova geração por si formada. Quase todos são jovens com aptidão para a montanha.

De recordar que em 2022 a Groupama-FDJ conquistou 20 triunfos e terminou no sétimo lugar do ranking UCI.

Reforços: Enzo Paleni (Fra, 20 anos, Equipe continentale Groupama-FDJ), Laurence Pithie (NZ, 20, Equipe continentale Groupama-FDJ), Lenny Martinez (Fra,19, Equipe continentale Groupama-FDJ), Lorenzo Germani (Ita, 20, Equipe continentale Groupama-FDJ), Reuben Thompson (NZ, 21, Equipe continentale Groupama-FDJ), Romain Grégoire (Fra, 19, Equipe continentale Groupama-FDJ) e Samuel Watson (GB, 21, Equipe continentale Groupama-FDJ).

Permanências: Arnaud Démare (Fra, 32), Bram Welten (PB, 25), Bruno Armirail (Fra, 28), Clément Davy (Fra, 24), Fabian Lienhard (Sui, 29), Ignatas Konovalovas (Lit, 37), Jake Stewart (GB,23), Kevin Geniets (Lux, 25), Lars van den Berg (PB, 24), Lewis Askey (GB, 21), Matthieu Ladagnous (Fra, 38), Michael Storer (Aus, 25), Miles Scotson (Aus, 28), Olivier le Gac (Fra, 29), Paul Penhöet (Fra, 21), Quentin Pacher (Fra, 30), Rudy Molar (Fra, 33), Stefan Küng (Sui, 29).

PUB
Specialized Turbo Levo

Saídas: Anthony Roux (Fra, 35, retirou-se), Antoine Duchesne (Can, 31, retirou-se), Attila Valter (Hun, 24, Jumbo-Visma), Jacopo Guarnieri (Ita, 35, Lotto-Dstny), Matteo Badilatti (Sui, 30, Q36.5 Pro Cycling Team), Ramon Sinkeldam (PB, 33, Alpecin-Deceuninck), Sébastien Reichenbach (Sui, 33, Tudor Pro Cycling Team), Tobias Ludvigsson (Sue, 31, Q36.5 Pro Cycling Team).

Também vais querer ler…

EF Education-EasyPost a precisar de dar um passo (grande) em frente

Fotografia: Facebook Groupama-FDJ

PUB
LIV INTRIGUE LT
Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!