O percurso da Volta a França masculina de 2023, revelada esta manhã no Palais des Congrès, em Paris, confirma a dureza e a escassez de contrarrelógio. O diretor da prova, Christian Prudhomme, que conduziu a cerimónia, apresentando, uma a uma, as 21 etapas com um total de 3404 km assumiu abertamente que o traçado da 110.ª edição da La Grande Boucle é do agrado dos trepadores.

PUB
Giant TCR 2024

De qualquer modo, os melhores e mais consistentes na montanha são, por hábito, os principais líderes candidatos à classificação geral. Nos últimos anos, Jonas Vingegaard, Tadej Pogacar, Egan Bernal, citando os mais recentes vencedores.

Entre a Grand Départ de Bilbau, em Espanha, País Basco (a 1 de julho), e a chegada em Paris (a 23 de julho), a mais prestigiada corrida do ciclismo mundial inclui apenas um contrarrelógio – e tarde, à etapa 16 – em crono-escalada de 22 km nos Alpes, e oito etapas de montanha, incluindo quatro com chegada em altitude. A saber: nos Pirinéus em Cauterets-Cambasque, no lendário vulcão Puy de Dôme no Maciço Central, no Grand Colombier no Jura e em Saint-Gervais Mont-Blanc, nos Alpes.

PUB
Orbea Genius Dealers

A primeira etapa suficientemente seletiva do Tour 2023 deverá ser a 6.ª, nos Pirenéus, entre Tarbes e Cauterets-Cambasque (145 km) com passagem no Col d’Aspin, Tourmalet e chegada em alto (16 km a 5,4%).

Mas será no dia 9 de julho, um domingo, na etapa 9, que acontecerá um momento que todos os amantes mais antigos do Tour esperavam há muitos anos: o regresso do mítico Puy-de-Dôme, com os seus 13,3 km a uma inclinação média de 7,7%.

Esta subida ao lendário cone vulcânico do Auvergne já não fazia parte do cardápio da corrida francesa desde 1988 e recupera à memória grandes batalhas entre corredores que fizeram a história do Tour, com destaque para o duelo de Raymond Poulidor e Jacques Anquetil em 1964.

PUB
Giant TCR 2024

A etapa 14 tem final em Morzine, com passagem no temível Col de Joux Plane antes da desafiadora descida para o vale onde estará a meta.

A etapa 15 termina com o ‘muro’ de 11% da Côte des Amerands e depois os 7 km a 7,7% até Saint-Gervais, com vista para o Mont-Blanc.

A etapa 17 para Courchevel sobe o Col de la Loze de 2304 metros de altura (ponto mais alto deste Tour) e depois desce para terminar na pista do altiporto.

A etapa 20, a penúltima, é uma etapa brutal com várias ascensões penosas nos Vosges, entre Belfort e Le Markstein.

PUB
Riese & Müller Multitinker

Para roladores e velocistas reservam-se oito etapas e quatro de média montanha (relevo irregular) propícias a corredores agressivos e aventureiros a fugas, algumas curtas e intensas.

O vencedor do Tour em 2022, Jonas Vingegaard, não esteve presente na apresentação da edição do próximo ano, mas deverá ter gostado do que viu. O dinamarquês foi o melhor trepador das duas últimas edições do Tour e terá muitas oportunidades de mostrar as suas aptidões em 2023.

Por seu turno, Tadej Pogacar esteve no Palais des Congrès, em Paris, e sorriu quando o percurso foi revelado, certamente também agradado com a dureza do traçado e antecipando o desafio que será reeditar o duelo com Vingegaard. Com Remco Evenepoel apontado ao Giro e Egan Bernal fora de combate não se vislumbra quem possa intrometer-se nesta luta a dois pela camisola amarela final.

As etapas da Volta a França 2023

  • Sábado, 1 de julho – Etapa 1: Bilbau – Bilbau, 182 km
  • Domingo 2 de julho – Etapa 2: Vitoria-Gasteiz – San Sebastian, 209 km
  • Segunda-feira, 3 de julho – Etapa 3: Amorebieta-Etxano – Bayonne, 185 km
  • Terça-feira, 4 de julho – Etapa 4: Dax – Nogaro, 182 km
  • Quarta-feira, 5 de julho – Etapa 5: Pau – Laruns, 165 km
  • Quinta-feira, 6 de julho – Etapa 6: Tarbes – Cauterets-Cambasque, 145 km
  • Sexta-feira, 7 de julho – Etapa 7: Mont-de-Marsan – Bordeaux, 170 km
  • Sábado, 8 de julho – Etapa 8: Libourne – Limoges, 201 km
  • Domingo, 9 de julho – Etapa 9: Saint-Leonard-de-Noblat – Puy-de-Dôme, 184 km
  • Segunda-feira, 10 de julho – 1º dia de descanso em Clermont-Ferrand
  • Terça-feira, 11 de julho – Etapa 10: Vulcania – Issoire, 167 km
  • Quarta-feira, 12 de julho – Etapa 11: Clermont-Ferrand – Moulins, 180 km
  • Quinta-feira, 13 de julho – Etapa 12: Roanne – Belleville-en-Beaujolais, 169 km
  • Sexta-feira, 14 de julho – Etapa 13: Châtillon-sur-Chalaronne – Grand Colombier, 138 km
  • Sábado, 15 de julho – Etapa 14: Annemasse – Morzine, 152 km
  • Segunda-feira, 17 de julho – 2º dia de descanso em Saint-Gervais-Mont Blanc
  • Terça-feira, 18 de julho – Etapa 16: Passy – Combloux, contra-relógio individual 22 km
  • Quarta-feira, 19 de julho – Etapa 17: Saint-Gervais-Mont Blanc – Courchevel, 166 km
  • Quinta-feira, 20 de julho – Etapa 18: Moutiers – Bourg-en-Bresse, 186 km
  • Sexta-feira, 21 de julho – Etapa 19: Moirans-en-Montagne – Poligny, 173 km
  • Sábado, 22 de julho – Etapa 20: Belfort – Le Markstein, 133 km
  • Domingo 23 de julho – Etapa 21: Velódromo Nacional de Saint-Quentin-en-Yvelines – Paris Champs-Elysées, 115 km

Fotografia principal: A.S.O / Pauline Ballet, Charly Lopez, Jered & Ashley Gruber/Facebook Le Tour de France

Imagens: Le Tour de France

Também vais querer ler…

Jonas Vingegaard não vê sentido em falhar defesa do Tour

Também vais gostar destes!