A oitava etapa da 84ª edição da Volta a Portugal com final em Fafe elege como vencedor o colombiano Adrián Bustamante (Kelly-Simoldes-UDO), em dia de defesa da liderança da classificação geral por parte de Colin Stüssi (Team Vorarlberg).

PUB
Giant TCR 2024

A etapa entre Boticas e Fafe destaca-se entre as outras do traçado da Volta pelo seu sector em terra-batida, sterrato, num percurso que perfez 146,7 kms.

Desde cedo que a corrida sofreu as primeiras movimentações e ataques, e a primeira fuga é encetada estavam decorridos os primeiros 7,5 kms: Mauricio Moreira e James Whelan (Glassdrive-Q8-Anicolor), Iñigo Elosegui (Equipo Kern-Pharma), Antonio Soto e Andoni López de Abetxuko (Euskaltel-Euskadi), Rodrigo Caixas (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), Samuel Blanco (AP Hotels & Resorts-Tavira-SC Farense) e Luís Fernandes (Rádio Popular-Paredes-Boavista).

Na frente, James Whelan era um preocupação para as contas da geral, ainda para mais quando a diferença ultrapassou os três minutos. A equipa Vorarlberg depressa tomou as devidas precauções e controlou o pelotão de forma a manter a amarela assegurada ao fim do dia.

Apesar de quererem diminuir a diferença, não parecia estar nos planos a anulação da fuga do dia por parte da Vorarlberg. Desta feita chega-se à frente a Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua, que encabeça o pelotão em direção a Fafe e com esperanças de alcançar o grupo da frente antes da meta volante, visto que Leangel Linarez defende a camisola desta classificação.

Esforço inglório por parte da equipa de Leangel, que não alcançou por completo o grupo fugitivo; contudo, na frente restavam apenas quatro ciclistas: James Whelan, Antonio Soto, Samuel Blanco e Rodrigo Caixas.

PUB
KTM E-Bikes BTT

Somente à entrada do troço de terra-batida é que os quatro da frente passam a dois, sendo estes Whelan e Soto, que lutam em conjunto para se manterem na liderança da corrida, e quiçá discutir a chegada a Fafe entre eles.

O pouco pelotão que restou era comandado pela Kelly-Simoldes-UDO à saída dos troços de todo o terreno, e esta foi a equipa responsável por anular a dupla que seguia a colaborar na frente da corrida.

No final, destacam-se quatro corredores um pouco avançados em relação ao pelotão. A vitória cai para o lado de Adrián Bustamante, o mais forte ao sprint sobre o empedrado, que deixou imediatamente atrás Mikel Iturria e Luis Ángel Maté, ambos da Euskaltel-Euskadi.

Colin Stüssi defendeu-se durante a etapa, durante os 20 kms finais praticamente sozinho, respondendo prontamente aos ataques dos seus rivais diretos, com destaque para Artem Nych, que tentou várias vezes recuperar terreno ao suíço.

No fim, Colin Stüssi continua de amarelo, Artem Nych é segundo, a 28 segundos, e Luis Ángel Maté é terceiro também a 28 segundos.

PUB
Specialized Levo

Daniel Babor (Caja Rural-Seguros RGA) mantém a classificação dos pontos, César Fonte (Rádio Popular-Paredes-Boavista) encabeça a luta pela montanha, a Euskaltel-Euskadi lidera por equipas e Afonso Eulálio (ABTF Betão-Feirense) a ser o melhor jovem.

Mais info:

Lê também:

Volta a Portugal – etapa 7: Stüssi ‘assalta’ a etapa e a camisola amarela

Imagens: Federação Portuguesa de Ciclismo // Twitter Euskaltel-Eusladi // Facebook ABTF Betão-Feirense

Também vais gostar destes!