A Volta a França feminina (Tour de France Femme with Zwift) – entre 23 e 30 de julho, logo após a masculina -, tem epicentro de todas as decisões nos Pirenéus, com chegada ao Tourmalet na penúltima etapa e o contrarrelógio em Pau, de 22 km, no dia da consagração.

PUB
TrekFest 2024

Com 26 contagens de montanha, em seis das oito etapas, a corrida francesa feminina, está em crescendo de popularidade após a primeira edição, este ano, que teve triunfo de Annemiek Van Vleuten da Movistar.

Prevê-se que a classificação geral comece a definir-se logo à 2.ª etapa, com final em Mauriac, na cordilheira do Maciço Central, a primeira das duas chegadas em altitude, e depois consolide ao penúltimo dia numa jornada que terá o Col de l’Aspin e o Tourmalet.

PUB
Prototype

De qualquer modo, o contrarrelógio a encerrar a competição poderá dissipar as últimas dúvidas que possam ainda subsistir quanto à dona da camisola amarela, uma vez que à distância longa para os padrões do exercício contra o tempo feminino junta-se um percurso algo acidentado. Promete­.

Annemiek Van Vleuten teceu algumas considerações sobre o traçado da prova, de oito etapas. “Não há muitas possibilidades de ganhar tempo, para mim. Estou encantada com a chegada ao topo do Tourmalet, com o Col d’Aspin pelo meio. E satisfeita também com o contrarrelógio, acho tem de haver um no Tour. No ciclismo feminino há muito poucos no calendário. Nos outros seis dias, há poucas oportunidades de uma corredora como eu ganhar tempo. No ano passado tivemos duas etapas de montanha, para o ano há apenas uma, mas uma… em grande!”

A neerlandesa, que teve um ano excecional, ao vencer os três Grandes Voltas e o Mundial de fundo, reconhece ter mudado de opinião sobre o Tour após a vitória. “Ganhar o primeiro Tour é o meu maior sucesso, e também o triunfo teve maior impacto. Foi maior do que ganhar a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio. Antes, não tinha uma grande ligação ao Tour, mas agora, como todo o pelotão feminino, quero vestir a camisola amarela e levá-la até Paris”, concluiu Van Vleuten.

Etapas

  • 23/07 1.ª Etapa – Clermont Ferrand – Clermont Ferrand  124,0 km
  • 24/07 2.ª Etapa – Clermont Ferrand – Mauriac                      148,0 km
  • 25/07 3.ª Etapa – Collonges-La-Rouge–M. Lascaux              147,0 km
  • 26/07 4.ª Etapa – Cahors – Rodez                                               177,0 km
  • 27/07 5.ª Etapa – Onet-Le-Château – Albi                               126,0 km
  • 28/07 6.ª Etapa – Albi – Blagnac                                                  122,0 km
  • 29/07 7.ª Etapa – Lannemezan – Tourmalet                             90,0 km
  • 30/07 8.ª Etapa – Pau – Pau (CRI)                                                22,0 km                                                                    Total                                     956,0 km

Imagem TourdeFrance

Também vais querer ler…

Volta a França 2023: Pogacar desafia novamente Evenepoel

PUB
KTM

Também vais gostar destes!