Dentro de menos de uma semana, a Volta à Bélgica Feminina devia iniciar-se com um contrarrelógio em Mettet; no entanto, a situação deste ano é um pouco diferente. Na passada 3ª feira, os organizadores da prova anunciaram que esta edição não irá acontecer.

PUB
Giant TCR 2024

Ao jornal Het Nieuwsblad, Tom Thienpont, organizador da Volta à Bélgica Feminina, afirmou que “surgiram alguns imprevistos que tiveram um grande impacto a nível financeiro e em termos de segurança”. “Na passada sexta-feira, fomos informados por um município que não poderiam garantir a sinalização de proibição de estacionamento, trânsito de sentido único e a colocação de desvios”, explicou.

Volta à Bélgica Feminina em 2022.

A prova avançava para a 12ª edição e estava programada decorrer entre os dias 14 e 18 de junho, sendo que já contava com uma lista de participantes que incluía várias equipas do World Tour. SD Worx, Trek Segafredo, Human Powered Health, Fenix-Deceuninck, entre outras… E também seleções nacionais.

O cancelamento da prova acabou por indignar algumas ciclistas que já se encontravam em território belga. O caso mais evidente foi o da australiana Matilda Raynolds, que chegou mesmo a expressar-se no seu perfil do Twitter:

No entanto, o organizador da prova belga afirmou ainda que “é uma pena [o cancelamento da prova], porque tinham uma das listas de participantes mais fortes dos últimos anos e uma boa cobertura televisiva”.

Esta temporada, a Volta à Bélgica Feminina não é a primeira prova do género que é cancelada, e também por motivos financeiros. A Women’s Tour, que devia ter começado há poucos dias em Stratford, Reino Unido, também foi cancelada devido ao aumento dos custos e à redução do apoio comercial, segundo dizem os meios especializados.

Mais info:

Lê também:

Domínio noruguês na Volta à Andaluzia Feminina: Bjørndal Ottestad vence na última etapa, Katrine Aalerud conquista a prova

PUB
Orbea Genius Dealers

Imagens: Instagram @lottobelgiumtour

Também vais gostar destes!