A Classified e o seu cubo traseiro muito especial, o sistema de transmissão Classified Powershift, continua a “substituir” as relações que por norma se obtêm com um sistema de duplo-prato frontal e está recentemente também disponível com versões para bicicletas de contrarrelógio e triatlo. Isto depois de ter sistemas para estrada, gravel e BTT.

PUB
BH GravelX

“Na Classified queremos que a eficiência seja a chave do rendimento e do prazer; poder entrar no triatlo e no contrarrelógio representa um grande salto para nós”, diz Marias Plouvier, CEO e fundador da marca. “Estamos cientes que oferecemos uma solução incomparável de transmissão aos atletas de todos os níveis, desde profissionais até aos grupos de faixas etárias mais avançadas”.

A marca destaca que nas competições de triatlo e contrarrelógio cada segundo conta, por isso a aerodinâmica é essencial, e algo que à primeira impressão pode ser insignificante, como a resistência gerada por um desviador dianteiro e um duplo-prato, com a transmissão Classified Powershift é minimizado, “melhorando os valores da aerodinâmica”, garantem.

“Correr com um prato único maior como é possível com o sistema Classified permite reduzir as forças geradas em 45%, e permite ao ciclista manter sempre uma cadência ótima derivado à ampla opção de engrenagens que o cubo Powershift oferece nas suas duas mudanças de velocidade”, assegura o CTO da Classified, Roëll van Druten.

Segundo podemos ler no documento que a marca libertou recentemente, o uso de um só prato permite que as forças aplicadas na corrente sejam menores, pelo que o seu rendimento é mais eficiente e a sua vida útil aumenta.

PUB
KTM

Os triatletas Kyle Smith e Ruth Astle já testaram o Powershift em competição, e até agora “a capacidade de trocar de mudanças muito rapidamente e sob elevada intensidade é realmente útil, especialmente em pistas com subidas inclinadas. E a possibilidade de usar sempre um prato maior à frente aumenta drasticamente a eficiência da bicicleta. Simplesmente vou mais rápido!”, comenta a triatleta Ruth Astle.

A Classified tem desenvolvido os componentes necessários para que o Powershift pode ser implantado no trialto e no contrarrelógio. O próprio cubo, naturalmente, mas também rodas específicas, como é exemplos uma roda traseira lenticular que permite o uso de discos, algo imprescindível… Numa colaboração com a Parcours foi desenvolvido um conjunto completo de rodas de disco que já foi usado e testado em competição por Kyle Smith e Ruth Astle.

Mais info:

Lê também:

Teste GoRide.pt: kit transmissão Classified Powershift [com vídeos]

PUB
Specialized Levo

Sistema de transmissão Classified Powershift chega ao BTT [com vídeo]

Imagens: Classified

Também vais gostar destes!