Ruben Guerreiro não poderia ter começado melhor a sua aventura na Movistar. Recém-chegado à equipa espanhola e em estreia competitiva na temporada, na Volta à Arábia Saudita (Saudi Tour), Ruben Guerreiro já conquistou uma vitória com as suas novas cores. E que vitória!

PUB
Giant TCR 2024

Conquistou a quartra etapa da prova árabe, com uma parte final duríssima, uma subida apelidada de Angliru da Arábia Saudita, e projetou-se para a liderança da classificação geral da corrida, que poderá vencer, a faltar apenas uma etapa praticamente plana.

O corredor português foi o mais rápido, no sprint final, bateu Davide Formolo (UAE Team Emirates), Santiago Buitrago (Bahrain-Victorious) e Felix Grossschartner (UAE Team Emirates), após o quarteto ter feito a diferença cerca de nove quilómetros antes, no topo do tal Angliru do deserto, uma subida de quase três quilómetros a uma média de 12%, com passagens a 22%.

PUB
KTM E-Bikes BTT

Ruben Guerreiro, voltou a colocar rapidamente as pistolas no coldre e fez o sinal de “espera”, porque há muitos objetivos mais altos a alvejar na temporada.

O cowboy de Pegões Velhos foi inteligente, aguardou pelos últimos 100 metros e aplicou a sua capacidade de explosão e levantou os braços, fazendo os primeiros disparos da temporada, o seu gesto de celebração das vitórias.

PUB
Riese & Müller Multitinker

E o melhor trepador da Volta a Itália Itália de 2020 tem ambições bem definidas. Para já, arranca para a nova época na perfeição!

“Consegui gerir bem o final”, explicou o português após a chegada. “Ter dois corredores da equipa UAE Team Emirates no grupo foi complicado de gerir, mas correu bem. O segredo foi esperar o momento certo. […] Estou feliz por ter boas pernas. Agradeço à equipa Movistar e aos meus companheiros que fizeram um bom trabalho hoje. Esta vitória é dedicada a eles e à minha família”, afirmou Ruben Guerreiro.

O ciclista português atacou várias vezes nas árduas rampas da subida final, tal como o colombiano Buitrago e o italiano Formolo, mas nenhum conseguiu fazer a diferença e após juntar-se um segundo corredor da UAE Team Emirates, Grossschartner, o quarteto percorreu em cooperação os nove quilómetros finais e evitou a recuperações dos perseguidores, incluindo do grupo do camisola verde, Jonathan Milan (Bahrain-Victorious).

O italiano perdeu 28 segundos para Ruben Guerreiro na estrada, mais 13 segundos de bonificação pela vitória do português, e desceu à quinta posição, a 24 segundos do líder da Movistar. De qualquer modo, igualmente devido aos bónus de tempo na etapa plana final, esta sexta-feira, propícia a velocistas, Milan assume-se o principal opositor à vitória final de Ruben Guerreiro, que está confiante.

“Tenho a camisola [verde, de líder da geral], temos uma boa equipa, vamos tentar defender a liderança nas duas últimas etapas finais. Vamos ver”, frisou o corredor de 28 anos, que não escondeu a motivação na nova equipa: “É o meu primeiro ano na Movistar, agradeço à equipa e a confiança ao Eusebio [Unzué, diretor da estrutura espanhola].”

Ivo Oliveira (UAE Team Emirates), o outro português em prova, ficou na 97ª posição a 12:21 minutos do compatriota Ruben Guerreiro.

Classificações completas:

www.procyclingstats.com

Também vais querer ler…

Juan Carlos Llamas, nutricionista da Movistar, deixa uns conselhos… [com vídeo]

Fotografias: Twitter Movistar Team

 

Também vais gostar destes!