Com apenas 20 anos, Fem van Empel tornou-se a rainha do ciclocrosse. Campeã da Europa e mundial, Taça do Mundo e, para terminar a época, o X2O Badkamers Trofee. A neerlandesa não parou de vencer em 2022/23 na classe de elite. Em janeiro mudou-se para a Jumbo-Visma, o que significa que a estrada passa a estar mais presente na sua carreira, mas também vai piscar o olho ao BTT.

PUB
Prototype

Van Empel tem sido uma estrela em rápida ascensão desde que chegou ao escalão de sub-23. No entanto, pouco competiu nessa categoria no ciclocrosse. Esteve dois anos a ganhar experiência entre a elite e agora ninguém a para.

Com a Jumbo-Visma, equipa também dos Países Baixos, a apostar cada vez mais na estrutura feminina, não surpreendeu o contrato de dois anos assinado com Van Empel, que deixou assim a Pauwels Sauzen-Bingoal.

Não é ciclista para passar a dedicar-se só à estrada, mas a participação em algumas corridas será inevitável. Quando foi anunciada a sua contratação, ainda em 2022, a jovem atleta afirmou ao Cyclingnews que gostaria de experimentar provas como Strade Bianche ou Volta a Flandres. Respostas esperadas, tendo em conta o tipo de terreno destas corridas.

A clássica italiana já se realizou e Fem van Empel não participou, algo que também não deverá acontecer no monumento belga. Com pouca experiência na estrada, a neerlandesa poderá começar por ter um papel mais discreto, adaptando-se a uma realidade cada vez mais competitiva, com o crescimento que o ciclismo feminino está a ter ao mais alto nível na estrada.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Van Empel deseja poder correr ao lado de Marianne Vos e a veterana ciclista, de 35 anos, já admitiu estar mais do que entusiasmada por poder partilhar todo o seu conhecimento com as jovens talentos que estão a surgir na Jumbo-Visma.

O que Fem van Empel pode ou não alcançar na estrada é uma autêntica incógnita. O resultado mais destacado foi alcançado em Portugal. Nos Europeus de sub-23 realizados no ano passado, em Anadia, a neerlandesa foi terceira.

A vitória foi para a compatriota Shirin van Anrooij (Trek-Segafredo) – rival de Van Empel no ciclocrosse -, com a italiana Vittoria Guazzini (FDJ-Suez) a ser segunda. Ambas têm muito mais “escola” de estrada que Van Empel, uma corredora que sempre preferiu as vertentes off-road.

E nem a tentem prender à estrada. Quando assinou pela Jumbo-Visma, incluiu desde logo o BTT como modalidade a que se dedicará além da estrada, sendo que no seu programa de ciclocrosse ninguém se atreverá a tocar.

PUB
Giant TCR 2024

Que tipo de ciclista será Van Empel na estrada? A própria está à descoberta… “Penso que sou muito todo-o-terreno. Tanto o terreno plano como pequenas subidas assentam-me. Além disso, tenho explosão, pelo que sprintar ou um final em subida podem assentar-me também”, explicou a ciclista, quando foi apresentada como reforço da Jumbo-Visma.

Ainda vamos ter de esperar mais um pouco para perceber se a estrela do ciclocrosse pode seguir o exemplo de Marianne Vos (também ela uma campeã nesta modalidade e uma das grandes referências na estrada) e, claro, de um companheiro mas da equipa masculina: Wout van Aert.

O certo é que, aos 20 anos, Van Empel já irá receber muita atenção independentemente dos resultados, depois de uma sensacional temporada de ciclocrosse, ajudando estar agora numa equipa que também quer ser uma potência no ciclismo feminino: a Jumbo-Visma.

Também vais querer ler…

Domenico Pozzovivo encontrou equipa e vai continuar a carreira aos 40 anos

Fotografias: Dion Kerckhoffs, Anton Vos e Gregory van Gansen/PN/Cor Vos/Cor Vos/Facebook Jumbo-Visma // Federação Portuguesa de Ciclismo

PUB
Specialized Levo

Também vais gostar destes!