Os jovens ciclistas portugueses da categoria de sub-23 iniciam hoje as respetivas provas de fundo do Campeonato da Europa de Ciclismo, na região neerlandesa de Drente. António Morgado é um dos ciclistas que poderá ambicionar pelo título de campeão europeu.

PUB
Beeq

A representação portuguesa na competição masculina será composta por António Morgado, Diogo Narciso, Gonçalo Tavares e João Martins. No pelotão feminino de sub-23, as atletas Beatriz Pereira e Daniela Campos irão envergar as cores lusas.

António Morgado (à esquerda), quando se sagrou vice-campeão do mundo, no passado mês de agosto.

Todas as corridas programadas até domingo começarão com um território plano, percorrendo diferentes cidades de partida antes de entrarem no circuito, onde o Col du Vam desempenha um papel crucial. A fase inicial será composta por estradas planas e sujeitas ao vento que se fará sentir, sendo que exigirá atenção e um bom posicionamento dos ciclistas.

O circuito é, em grande parte, plano e rápido, fruto de estradas estreitas que podem apresentar desafios técnicos, especialmente se a chuva acabar por se confirmar. O Col du Vam é uma subida de 1.500 metros com uma inclinação média de 4,2% embora contenha uma pequena descida que diminui a média. Esta subida é maioritariamente feita em asfalto.

Beatriz Pereira, uma das representantes femininas no Europeu de Ciclismo.

Beatriz Pereira já teve a oportunidade de competir neste circuito no início da temporada, na clássica WorldTour Ronde van Drenthe, no entanto nota algumas diferenças entre o percurso do Europeu e o que conhecia anteriormente.

PUB
Riese & Müller Multitinker

Segundo a ciclista sub-23 portuguesa, “o circuito é ligeiramente diferente do utilizado na Ronde van Drenthe”. “É aqui adicionado um último topo, já depois da passagem na meta. Na minha opinião é o topo mais duro, ainda por cima numa zona em planalto, onde apanhamos muito vento. Pode ser uma zona decisiva”, afirma.

“O percurso não é 100% para as minhas caraterísticas e não tenho ainda muita experiência de correr em países como a Bélgica ou a Holanda, onde há muitos ventos cruzados. Vou tentar passar da melhor forma a primeira fase, em que poderá haver ‘abanicos’ e estar o melhor possível no circuito. Estou motivada e em boa forma, tentarei não cometer erros desnecessários para obter um bom resultado, que seria um lugar no primeiro terço da tabela”, diz a corredora de 20 anos que representa a Bizkaia Durango.

António Morgado, atual vice-campeão do mundo de estrada sub-23.

Após a sua medalha de prata na prova de fundo do Campeonato do Mundo em agosto, António Morgado será um dos ciclistas mais observados no pelotão. No entanto, o ciclista português, em excelente forma, irá procurar surpreender com o intuito de surpreender o pelotão.

“Não gostei muito do percurso, mas, apesar de tudo, é mais difícil do que eu julgava. É um traçado que se fará duro. Vai ser uma corrida muito seletiva, endurecida pelo vento. E acredito que será também muito rápida. Vai arrancar ‘à morte’ e será sempre em ritmo elevado, mas vamos tentar ‘enganá-los’”, afirma o futuro companheiro de João Almeida na UAE Team Emirates.

PUB
Riese & Müller Multitinker

Mais info:

Lê também:

Nelson Oliveira sexto no Europeu de contrarrelógio

Imagens: Federação Portuguesa de Ciclismo // UCI

Também vais gostar destes!