O alemão Georg Zimmermann (Intermarché-Circus-Wanty) venceu hoje a sexta etapa do Critérium du Dauphiné, em que não se registaram alterações na classificação geral, que continua liderada pelo dinamarquês Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma).

PUB
Prototype

Um grupo de fugitivos, em que Zimmermann foi o melhor no final dos 170,2 kms  entre Nantua e Crest-Voland, impôs-se na jornada, em vésperas da etapa rainha, que certamente será decisiva para a atribuição da camisola amarela final. Quiçá, por esse motivo, os homens da geral pouparam-se e a fuga aproveitou.

Em segundo na tirada ficou o francês Mathieu Burgaudeau (TotalEnergies), a um segundo, enquanto o espanhol Jonathan Castroviejo (INEOS) foi terceiro, a oito segundos. O grupo de favoritos, entre os quais o camisola amarela, chegou a 48 segundos.

Vingegaard não perdeu o ensejo de fazer uma aceleração, sem sucesso (ou intenção de a fazer vingar…), na derradeira ascensão da jornada, mas depois cortou a meta tranquilamente e conserva 1.10 minutos de vantagem sobre o australiano Ben O’Connor (AG2R Citroën), segundo da geral, e 1.23 sobre Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step), que é terceiro.

PUB
Prototype

Num dia com condições climatéricas adversas, Nelson Oliveira (Movistar) foi o melhor português, no 58.º lugar, a 6.27 minutos de Zimmermann, e subiu para o 79.º posto da geral, a mais de 28 minutos do dinamarquês da Jumbo-Visma. Ivo Oliveira (UAE Emirates) foi 131.º, a 23.49 minutos, e é 128.º na geral, a 54.26 do camisola amarela.

PUB
TrekFest 2024

No sábado, o pelotão enfrenta uma ligação de 147,9 quilómetros, com partida em Porte-de-Savoie e chegada ao mítico Col de la Croix de Fer, com passagem por outro colosso da Volta a França, o Col de la Madeleine.

Classificações:

Lê também:

João Almeida confirmado nos Nacionais para revalidar o título de fundo

Imagens: Criterium du Dauphiné Twitter

Também vais gostar destes!