Um dia após a vitória do francês Axel Laurance (Alpecin-Deceuninck Development Team), que conquistou a primeira vitória da sua temporada de 2023, na segunda etapa do Circuito das Ardennes, entre Renneville e Gruyères (185,6 quilómetros), venceu Mathias Bregnhoj (Leopard TOGT Pro Cycling). António Morgado está na 14ª posição.

PUB
Nova Trek Supercaliber

O corredor dinamarquês cortou a meta com três segundos de vantagem sobre o checo Matej Zahalka (Elkov-Kasper) e o belga Alec Segaert (Lotto Dstny Development Team), e conquistou a liderança da corrida.

O primeiro grupo com 14 ciclistas e no qual se encontrava António Morgado (Hagens Berman Axeon), que foi o 15.º classificado, gastou mais 42 segundos, devido aos cortes nos últimos quilómetros. Gonçalo Tavares (Hagens Berman) foi 41.º a 59 segundos do vencedor.

«Não me senti lá muito bem no início e as sensações não foram as melhores. Aos poucos temos de nos habituar a este tipo de corrida em que não existe controlo, é sempre ao ataque e prego a fundo. É um ciclismo diferente daquele a que estávamos habituados, mas temos de ir à luta, sabendo que é nestas corridas que temos de aprender, embora o momento de forma não seja o ideal», afirmou António Morgado ao jornal A Bola.

António Morgado ocupa a 14.ª posição com mais 52 segundos, Gonçalo Tavares (Hagens Berman) o 38.º lugar a 1,10 minutos do primeiro.

Classificações:

Lê também:

Paris-Roubaix: Tadej Pogacar estará presente? ‘Ele sonha, mas ainda não!’

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Imagem: Circuit des Ardennes Twitter

Também vais gostar destes!