O francês Yannick Pontal, da Lapierre Zipp Collective, foi o vencedor da primeira corrida do EWS-E (corrida de bicicletas elétricas do Enduro World Series). Porém, Portugal deixou a sua marca, com mais uma prestação de luxo da equipa Miranda Factory Team – que venceu coletivamente -, com José Borges a terminar no pódio e Emanuel Pombo a ficar à porta.

- - - Pub - - -

Cube Stereo Hybrid HPC 160

Em Zermatt, na Suíça, José Borges começou muito bem ao ganhar a primeira etapa, sendo que a quinta e penúltima especial foi a sua pior, com um 19º lugar. Esta foi a “power stage”, uma subida técnica, que valia pontos extras. Porém, o português fechou na terceira posição na geral, a 29 segundos do vencedor.

Pódio com José Borges na terceira posição © Enduro World Series

Pontal concluiu as seis etapas com o tempo total de 26:29.22 minutos, tendo no segundo lugar ficado, a quase oito segundos, o seu companheiro de equipa Nicolas Vouilloz, vencedor de duas especiais. Pontal ganhou apenas a última, mas foi o mais regular.

Pontal só venceu uma especial, mas foi o mais regular © Enduro World Series

Foram cerca de 5o quilómetros, 2656 metros de acumulado (50% da montanha Matterhorn) e 3550 metros de descida, tudo feito no sábado. A organização não hesitou em considerar que, perante o percurso, se estava perante um dia épico de competição.

Emanuel Pombo, que já venceu nesta retoma de calendário nas corridas de e-bikes, ficou desta feita fora do pódio, mas continua sempre entre os melhores e em Zermatt estiveram algumas das principais referências, tal como é o português.

Emanuel Pombo em ação © Enduro World Series

O atleta da Miranda Factory Team só conseguiu dois top cinco nas seis etapas, acabando a 55 segundos de Pontal. Já Tiago Ladeira teve um dia mais complicado, terminando longe da frente, no 19º lugar a mais de três minutos do primeiro posto.

A prestação coletiva, que inclui a exibição de Maaris Meier na competição feminina, valeu a vitória por equipas da Miranda Factory Team. Mais um triunfo para a formação portuguesa em 2020.

© Enduro World Series

Prova feminina

Nas senhoras, a vitória também foi para a França, por intermédio de Melanie Pugin, que concluiu as especiais em 30:53.04 minutos. Só não venceu a quinta etapa. Essa foi ganha pela britânica Tracy Moseley, que foi segunda na geral, a mais de um minuto.

© Enduro World Series

No terceiro posto ficou a suíça Nathalie Schneitter, já com mais de cinco minutos de distância. Por parte da Miranda Factory Team esteve a atleta da Estónia Maaris Meier, que foi quinta, a 8:39 minutos.

© Enduro World Series

Podes ver neste link do site oficial da prova as classificações completas. No vídeo (em cima) estão os melhores momentos da corrida do EWS-E.

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.