A décima segunda etapa da Volta a Espanha apresentava um traçado completamente orientado para os homens mais rápido do pelotão. Contudo, Kaden Grooves (Alpecin-Deceuninck) foi apanhado de surpresa por Sebastian Molano (UAE Emirates), que seguia em modo “supersónico”.

PUB
Selle SMP

Com 151 kms de extensão, o percurso entre Ólvega e Zaragoza fazia prever um final ao sprint. Apesar das características nada propícias para a constituição de uma fuga, a etapa foi animada pela dupla de corajosos que se decidiu lançar para a frente da corrida.

E estes dois ciclistas foram Jetse Bol (Burgos-BH) e Abel Balderstone (Caja Rural-Seguros RGA). Mas a equipa da Alpecin-Deceuninck desde muito cedo que demonstrou as suas intenções em tentar vencer a etapa.

Com 35 kms percorridos, Bol e Balderstone levam 2m35s de vantagem, mas a 50 kms do fim a diferença é de apenas 30 segundos… E, pouco depois, são alcançados pelo pelotão. Jetse Bol, não satisfeito com o que já tinha feito na etapa, ataca novamente para percorrer mais alguns kms a título pessoal na frente da corrida.

A cerca de 20 kms do fim e na presença de um sprint intermédio, Kaden Grooves não facilitou a ninguém e amealhou mais alguns pontos para a camisola verde. O inesperado foi a presença de Primoz Roglic (Jumbo-Visma), que sprinta para as bonificações do segundo lugar, ganhando 4 segundos na geral.

PUB
Orbea Genius Dealers

A entrada nos kms finais fazem-se muito rápido e sempre controlada pela equipa de Grooves, o único atleta com o comboio composto na frente do pelotão. O que o melhor sprinter desta edição da Volta a Espanha não esperava era que a dupla da UAE Emirates, Rui Oliveira e Sebastien Molano, viessem com um ritmo completamente diferente…

PUB
Giant Trance X Advanced E+ Elite

O português trouxe de forma espetacular o colega de equipa Molano para a frente do pelotão, e quando Molano inicia o sprint já leva mais de uma bicicleta de avanço sobre a concorrência. Uma vitória exemplar por parte do ciclista colombiano.

Kaden Grooves é segundo seguido por Boy van Poppel (Intermarché-Circus-Wanty) em terceiro. Rui Oliveira ainda acaba o dia no quarto posto.

PUB
Specialized Levo

A geral sofre apenas alterações relativas ao sprint de Primoz Roglic, que ganhou 4 segundos nas bonificações. Por isso Sepp Kuss (Jumbo-Visma) é líder da Vuelta 2023, seguido por Marc Soler (UAE Emirates) em segundo, a 26 segundos, e Reemco Evenepoel (Soudal Quick-Step) a fechar o pódio, a 1m09s.

Mais info:

Lê também:

Vuelta 2023 – etapa 11: Jesus Herrada leva a melhor a partir da fuga [com vídeos]

Imagens: La Vuelta

Também vais gostar destes!