Annemiek van Vleuten não ganhou para o susto no contrarrelógio por equipas misto. A ciclista neerlandesa sofreu uma aparatosa queda pouco depois de ter partido, mas não foi culpa do pneu como inicialmente sugeriu.

PUB
Cube Stereo ONE

O resultado foi uma fratura do cotovelo, mas, se conseguir aguentar a dor, Van Vleuten poderá competir no sábado, na prova em linha, para a qual é favorita. A própria atleta anunciou que não será necessário ser operada.

“Annemiek pode andar de bicicleta com esta fratura estabilizada, mas a questão, claro, é quanto irá doer. Vamos ver nos próximos dias. Esperemos que a Annemiek possa competir”, salientou o selecionador dos Países Baixos, Loes Gunnewijk.

No entanto, ficou a garantia que a ciclista não correrá a qualquer custo. Os treinos serão agora essenciais para determinar a condição de Van Vleuten. A própria parece estar a tentar encarar com boa disposição o que aconteceu. No Twitter até disse que agora já se pode rir da fotografia dela no chão, admitindo que, perante a fratura no cotovelo, espera que consiga dormir.

PUB
Giant TCR 2024

A queda

Mas afinal o que provocou a queda? Inicialmente Van Vleuten disse que o pneu tinha rebentado. Mais tarde disse que afinal não tinha sido essa causa. Foi preciso recorrer às imagens televisivas para se perceber ao certo.

Segundo o CyclingNews, que analisou frame a frame de uma perspetiva diferente daquela que foi mostrada em direto, o problema esteve na corrente. Van Vleuten arrancouna pedaleira grande. Porém, a corrente caiu para a pequena e quando a ciclista desceu com a perna esquerda na pedalada, fê-lo com a força de quem pensava estar na pedaleira grande.

A partir daí, pouco havia fazer. Foi como “pedalar no vazio” o que provocou um natural desequilíbrio, inclinando a bicicleta para tentar recuperar o equilíbrio, com pouca ou nenhuma hipótese de o conseguir.

O pneu acabaria por rebentar, mas depois de embater no passeio, situação que danificou também a roda. Mas não foi isto que provocou a queda, foi consequência desta. O mesmo aconteceu com o desviador partido.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

E de recordar que Van Dijk, que vinha logo atrás, passou por cima da bicicleta de Van Vleuten. Também ela certamente que não ganhou para o susto (vídeo em baixo).

Não foi um dia bom para os neerlandeses e as correntes. Bauke Mollema também viu o seu contrarrelógio ser prejudicado devido à corrente. Ainda assim, a equipa dos Países Baixos acabou na quinta posição, mas o objetivo era só um: o título mundial.

Também vais querer ler…

Suíça conquista título mundial de contrarrelógio misto por equipas

PUB
Riese & Müller Multitinker

Fotografia principal: UCI (Union Cycliste Internationale) via Movistar Team

Fotografia bicicleta: UCI (Union Cycliste Internationale)

Também vais gostar destes!