Sem surpresa, Mathieu van der Poel venceu o Campeonato do Mundo de ciclocrosse em Tabor, na Chéquia, e conquistou o sexto título de Elite na disciplina (depois de 2015, 2019, 2020, 2021 e 2023), ficando a apenas um do recordista, o belga Eric de Vlaeminck.

PUB
Cube Stereo ONE

Sem oposição, devido à ausência do seu grande rival Wout Van Aert, MVDP esmagou a concorrência desde as primeiras voltas, terminando com cerca de trinta segundos de vantagem sobre o seu compatriota Joris Nieuwenhuis.

«Foi a corrida mais importante da minha temporada de ciclocrosse, estou muito satisfeito!», começou por afirmar Mathieu van de Poel. «Estava bastante tranquilo antes e durante a corrida, porque a minha experiência permite-o. Já vivi muita coisa no ciclocrosse, foi diferente de quando estava na linha de partida para o meu primeiro Mundial de Elite aqui em Tabor, há nove anos [onde desde logo conquistou o seu primeiro título mundial, em 2015]», recordou o neerlandês.

«Estava com boas pernas e fiz uma prova muito controlada, nunca corri nenhum risco, pois o grande favorito nem sempre vence, como já se viu no passado. Este é um percurso onde pode acontecer muitas coisas, mas correu tudo bem e estou muito satisfeito por ter conseguido vencer».

PUB
Giant TCR 2024

Sobre a perspetiva de conquista do sétimo título em 2025, Van der Poel foi reservado, mas não escondeu uma vez essa ambição. «Não vou decidir sozinho, vamos conversar na equipa [n.d.r.: Alpecin-Deceuninck]. A temporada de ciclocrosse exige enorme dispêndio de energia. Mas, além de faltar-me apenas mais um título mundial para igualar o recorde, o ciclocrosse continua a proporcionar-me bastante prazer», finaliza.


Créditos da imagem: twitter UCI Cyclocross – https://twitter.com/UCI_CX/status/1754155994282684533/photo/3

Também vais gostar destes!