A Uno-X tem sido um dos projetos de ciclismo que mais tem entusiasmado nas recentes temporadas. Apesar de ser uma equipa já com vários anos de existência, tem sido nas últimas três/quatro temporadas que começou a chamar a atenção. E agora o trabalho feito poderá dar o maior fruto de sempre: um convite para a Volta a França.

PUB
Selle SMP

Quando subiu ao segundo escalão em 2020 (ProTeam), os responsáveis pela estrutura norueguesa assumiram a ambição de ver o projeto crescer, mas sem mexer na sua essência. Isto é, a equipa continua a querer formar jovens ciclistas, com o plantel a ser dominado por ciclistas “da casa” e dinamarqueses. Contudo, também abre as portas a quem procura relançar uma carreira, ou até quem está numa reta final, como é o caso de Alexander Kristoff, reforço em 2023.

Algo que também sempre foi salientado, é que quando um dos seus ciclistas quer e consegue dar o salto para uma formação mais cotada, então não há contrato que o prenda. Na Uno-X tal é visto como missão cumprida, abrindo as portas de uma carreira ao mais alto nível ao seu atleta.

A forma de correr da Uno-X tem entusiasmado. Aos poucos começaram a chegar convites para corridas mais prestigiadas, principalmente quando subiu a ProTeam, em 2020. As clássicas do norte, por exemplo, assistiram a exibições bem interessantes dos corredores da equipa. É que até podem não ganhar, mas estão sempre lá para dar espetáculo e lutar por bons resultados.

E assim a Uno-X entrou no radar de eventualmente conseguir chegar a uma grande volta e logo ao Tour. Poderá beneficiar da falta de patrocínios de uma B&B Hotels-KTM, que passou de querer dar um salto grande de qualidade, contratando Mark Cavendish, para agora estar a fechar portas.

PUB
Selle SMP

Ou seja, não havendo equipas francesas ProTeam para receber convites, surge a oportunidade para outras formações. A Uno-X estará na lista de candidatas.

De recordar que a Arkéa Samsic subiu World Tour, enquanto a TotalEnergies, mantendo-se como ProTeam, tem lugar garantido na Volta a França devido à classificação no ranking.

“Não ficamos nada contentes com os problemas da B&B Hotels-KTM, mas creio que temos qualidade para competir este ano no Tour. Se não há nenhuma ProTeam francesa que possa ser convidada, as nossas possibilidades de sermos convidados aumentam”, salientou Jens Haugland, à televisão noruguesa TV2.

PUB
Orbea Genius Dealers

O responsável da estrutura não nega que a hipótese é bem real: “Se nos convidarem… Seria incrível! Dizem que 65-70% do valor de mercado das equipas mais fortes vem da Volta a França. Se conseguirmos participar, espero que os noruegueses comecem a reservar quartos de hotéis.”

Porém, a Uno-X tem rivais neste objetivo. A começar pela Israel Premier Tech, que desceu de escalão devido ao polémico sistema de pontos e não conseguiu uma posição no ranking que lhe garanta um convite automático, como acontece com a Lotto-Dstny.

Além de ser uma equipa financeiramente muito saudável, a formação israelita tem nomes no seu plantel como Chris Froome (quartro vezes vencedor do Tour), Michael Woods, Sep Vanmarcke, Jakob Fuglsang e Dylan Teuns.

Depois há a Euskaltel-Euskadi. A equipa também espreita a oportunidade de receber um convite, tendo como cartão de apresentação o facto de ser basca. O Tour de 2023 vai começar precisamente no País Basco.

A Uno-X irá agora aguardar por 2023 para saber se receberá o “bilhete dourado” para o Tour, esperando que as suas performances noutras corridas e um Alexander Kristoff – vencedor de quatro etapas na corrida – e também Tobias Halland Johannessen – vencedor do Tour de l’Avenir em 2021 – possam ser razões convincentes.

E há que não esquecer que, entretanto, vai trabalhando para que um dia possa chegar ao World Tour, o outro grande objetivo da estrutura nórdica.

Por cá, vamos poder ver a equipa norueguesa em ação na Volta ao Algarve, já em fevereiro.

PUB
Specialized Levo

Também vais querer ler…

UCI confirma licenças World Tour e ProTeam

Fotografia principal: Wordup Projects & Szymon Gruchalski Cycling/Facebook Uno-X

Restantes fotografias: Wordup Projects & Szymon Gruchalski Cycling/ Twila Federica Muzzi/Anouk Flesch/Szymon Gruchalski Cycling & Mario Stiehl/Facebook Uno-X

Também vais gostar destes!