Benoît Génauzeau, diretor de desportivo da equipa TotalEnergies, admite estar ansioso pela integração de Peter Sagan, a aquisição mais sonante da formação francesa no final da última temporada.

PUB
Nova Trek Supercaliber

O eslovaco de 31 anos continua a ser uma das grandes estrelas do pelotão e a sua chegada a uma equipa a jovem em ascensão cria muitas expectativas. “O grande desafio para as próximas semanas será entender os desejos de Peter e ele também entender os nossos. Há um pouco de apreensão antes de sua chegada? Eu não diria isso. É mais emoção. É um novo desafio para toda a equipa. Mal podemos esperar por estarmos com ele, todos juntos”, disse Génauzeau.

“Ainda nem sequer não começámos a pedalar juntos, e já podemos sentir a força de Sagan”, acrescentou o responsável desportivo da TotalEnergies. “São muitos os interesses, os pedidos e as questões que rodeiam a sua chegada. Vejo-a como uma ajuda para o desenvolvimento do nosso projeto de equipa. Com a sua chegada para fazermos grandes coisas. Queremos manter a nossa identidade e o facto de ele ter decidido vir reflete o seu desejo de recuperar o seu instinto competitivo e uma certa liberdade perdida”, opinou Génauzeau.

Nas últimas duas temporadas, Sagan conquistou ‘apenas’ seis vitórias. Génauzeau recusa-se a dizer que o eslovaco precisa de estímulo, mas ainda espera que o novo desafio permita ao experiente corredor regressar ao topo e vencer com mais frequência. “Se olharmos para a sua temporada de 2021, teve vitórias no WorldTour, no Giro, a classificação por pontos do Giro. Ele começou o ano com Covid, sofreu uma queda feia no Tour de França e foi forçado a desistir. Apesar de tudo, fez uma temporada ótima”, considerou o diretor da TotalEnergies.

“Pode criar-se um certo cansaço quando se fica muitos anos numa equipe. O nosso desafio será proporcionar-lhe essa revitalização, com pequenas alavancas para ajudá-lo novamente a realizar coisas muito grandes”, concluiu Génauzeau.

PUB
Specialized Levo

Também vais gostar destes!