Mattias Skjelmose (Lidl-Trek) venceu a 6.ª etapa da Paris-Nice, batendo os norte-americanos Brandon McNulty, da UAE Emirates, e Matteo Jorgenson, da Visma-Lease a Bike, em La Colle-sur-Loup, após 198,2 quilómetros desde Sisteron.

PUB
Giant TCR 2024

Após a etapa, o dinamarquês analisou o seu sucesso. “Estou muito feliz e surpreso. senti-me bem, mas foi um dia especial», afirmou o campeão dinamarquês, para quem um fator pode ter feito a diferença. “Foi preciso um pouco de sorte”. E uma boa equipa ao seu redor também. “Os rapazes fizeram um trabalho perfeito”.

 

“Achei que outros corredores favoritos à geral, como Remco [Evenepoel] ou Primoz [Roglic], iriam diminuir a vantagem quando o [Matteo] Jorgenson atacou», acrescenta Skjelmose. “Eles não conseguiram, então tentei sozinho. Com Brandon [McNulty] fomos capazes de fechar o espaço para o Matteo”.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

“Na fase final, joguei taticamente, porque eles [McNulty e Jorgenson] estavam mais bem colocados na geral. Não creio que a minha vitória na geral seja possível [está em 4.º, a 54 segundos do líder Brandon McNulty]. É claro que milagres maiores já aconteceram no ciclismo. De qualquer forma, estou satisfeito com a minha forma”, concluiu o vencedor da etapa.

A etapa de hoje foi encurtada devido à previsão de queda de neve e terá apenas 104 km, terminando após uma contagem de montanha de 1.ª categoria, em La Madone d’Utelle (15,1 km a 5,7%).


Créditos da imagem: Paris-Nice Twitter – https://twitter.com/ParisNice/status/1766127918902640647/photo/1

Também vais gostar destes!