Depois da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) ter garantido que decorre o trabalho para colocar a Volta a Portugal na estrada, aquela a que chamam de “Edição Especial” começa a ter um percurso definido. Aproveitando os Campeonatos Nacionais de Paredes, foi anunciado que aquele município vai receber a partida da segunda etapa. E vai acabar em grande: na mítica Senhora da Graça.

- - - Pub - - -

Polisport T500

Têm sido semanas de avanços e recuos, com a Direção-Geral da Saúde (DGS) a dar luz verde à corrida, seguido de um adiamento e até cancelamento (anunciado pela Podium, a quem estão cedidos os direitos de organização por parte da FPC), ao revelar os locais de partida e chegada da segunda a etapa, a FPC dá sinais que o pelotão pode preparar-se para uma Volta que irá para a estrada entre 27 de setembro e 5 de outubro.

Será um formato mais curto, que começará, como tem sido habitual, com um prólogo. Na segunda etapa ter-se-á logo um dos dias mais esperados em qualquer edição da Volta. A Senhora da Graça tão cedo na corrida, irá obrigar a que desde o início os candidatos não possam fraquejar.

Em 2019 foi conquistada por António Carvalho, da W52-FC Porto (está atualmente na Efapel) e deixou o companheiro João Rodrigues empatado com Joni Brandão na luta pelo primeiro lugar. Estávamos no penúltimo dia da competição. Rodrigues haveria de vencer a corrida no contrarrelógio final, no Porto.

O cenário será bem diferente em 2020, com a Senhora da Graça tão cedo na prova. Em breve dever-se-á conhecer todo o percurso que o pelotão nacional tanto aguarda. “As restantes etapas estão em fase bastante avançada de preparação, mas é preciso aguardar os procedimentos de aprovação dos municípios, que tiveram muito boa receção. Esperamos poder fazer o anúncio oficial do percurso da Volta a Portugal Edição Especial 2020 até ao fim do mês”, afirmou o presidente da FPC, Delmino Pereira, durante a apresentação da segunda etapa, este domingo.

Teste positivo em Paredes

Nos Nacionais disputarem-se as primeiras corridas de fundo desde o desconfinamento em Portugal. Um teste importante às medidas aprovadas pela DGS, que a FPC apresentou para que fosse possível haver ciclismo em 2020.

“Esteve muito público, mas distribuído de forma ordeira e organizada. Motiva-nos para acreditar que é possível fazer o ciclismo acontecer. Obrigado a Paredes por receber a Volta a Portugal e por estes excelentes Campeonatos Nacionais”, afirmou Delmino Pereira.

“Depois do sucesso deste Campeonato Nacional de Fundo, é com orgulho que anunciamos que a segunda etapa da Volta a Portugal irá partir do concelho de Paredes. Será uma das etapas mais importantes da Volta, porque vai ligar Paredes à Senhora da Graça, em Mondim de Basto”, anunciou o responsável.

LÊ TAMBÉM:  Volta a Portugal com impacto mediático de 80,1 milhões de euros

Recordou como Paredes é uma terra de ciclistas que marcaram a modalidade no país, casos de Ribeiro da Silva e de Cândido Barbosa. “Mas é sobretudo especial por ser um concelho em que as pessoas têm um amor verdadeiro pelo ciclismo. Partir daqui para a Senhora da Graça, que é um ícone da Volta a Portugal, é uma etapa feliz, vai ser bonita e marcante”, salientou.

O presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida salientou como a Volta a Portugal é uma “grande festa”, com “uma tradição muito antiga, talvez o evento desportivo mais caraterístico de Portugal”. Mas não esqueceu o outro lado importante: “Além disso, o ciclismo promove a dinamização da economia local. Todas as pessoas que nos visitaram neste fim de semana almoçaram e lancharam por cá. Como sabemos, a economia passou muito mal, sobretudo o comércio e a restauração, que tiveram de fechar. Todas as oportunidades que tenhamos para dar um passo em frente e readquirir confiança são muito bem vindas.”

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.