Arranque de corrida sem surpresa. A Volta a Portugal começou mais uma vez em Belém, Lisboa, e pelo segundo ano consecutivo Rafael Reis foi o mais rápido nos 5,4 quilómetros do prólogo. 6:11 minutos, 52,399 km/hora de média, assim se escreveu a história que colocou mais uma vez este ciclista como primeiro camisola amarela.

PUB
Giant TCR 2024

É a quarta vez que o faz na carreira na Volta, mas desta feita a vitória vem na sequência de mais sucesso: venceu o campeonato nacional da especialidade (título de elite que lhe faltava depois de o ter feito como júnior e sub-23) e medalha de ouro nos Jogos do Mediterrâneo.

Sem surpresa, o ciclista de 30 anos não escondeu a alegria por estar em alta, sem esquecer que na edição passada da Volta, o triunfo no prólogo foi apenas o primeiro de quatro, mais a conquista da camisola dos pontos. “Foram três vitórias muito especiais”, disse, referindo-se ao bom momento que atravessa.

As primeiras diferenças

Mas, como na equipa o que mais se deseja é mesmo conquistar a geral, Rafael Reis rapidamente mudou o discurso de como a Glassdrive-Q8-Anicolor, como equipa, começou com o pé direito. É que Mauricio Moreira foi segundo, a nove segundos do companheiro e, mais importante ainda, já ganhou vantagem sobre os potenciais rivais, ainda que nada que retire alguém da luta. Contudo, o uruguaio sabe bem que qualquer segundo pode ser decisivo nas contas finais.

Senão vejamos, e apenas para nomear alguns nomes importantes, fazendo as contas para Moreira, já que Rafael Reis não quer meter-se na luta pela geral: Tiago Antunes fez apenas mais três segundos que o uruguaio, Henrique Casimiro quatro, Joaquim Silva – para completar o forte trio da Efapel – 11, Carlos Oyarzún (Aviludo-Louletano-Loulé Concelho) 12, Alejandro Marque (Atum General-Tavira-AP Maria Nova Hotel) – em época de despedida – 15, Vicente Garcia de Mateos (Aviludo-Louletano-Loulé Concelho) 16, Luís Fernandes (Rádio Popular-Paredes-Boavista) 31 e André Cardoso (ABTF Betão-Feirense), 35.

PUB
KTM

Entre as equipas estrangeiras, o destaque vai para Joseph – mais conhecido por Joey – Rosskopf (Human Powered Health). O americano fez mais apenas mais dois segundos que Moreira, recordando que este é um ciclista com experiência World Tour, destacando-se a passagem pela entretanto extinta BMC.

Porém, o dia não foi perfeito porque Frederico Figueiredo, o outro potencial líder da Glassdrive-Q8-Anicolor, demonstrou mais uma vez que o contrarrelógio é o seu calcanhar de Aquiles. Fez mais 35 segundos do que Rafael Reis, ou seja, mais 26 que o uruguaio.

Mauricio Moreira assume-se desde já como o principal candidato da Glassdrive-Q8-Anicolor, não esquecendo que em 2021 perdeu a Volta por 10 segundos, tendo caído naquele dramático contrarrelógio final de Viseu.

As camisolas

Se Rafael Reis não surpreendeu, já o jovem britânico (21 anos) Oliver Rees fê-lo. Representa a Trinity Racing, a equipa mais jovem do pelotão da Volta, com uma média de idades a rondar os 20 anos. Ficou também a nove segundos do português e é o líder da juventude, envergando a camisola branca.

PUB
Nova Trek Supercaliber

A Glassdrive-Q8-Anicolor também assumiu a classificação por equipas.

Dia para os sprinters… teoricamente

Esta é uma Volta a Portugal menos montanhosa do que estamos habituados. Porém, há sempre etapas para sprinters. 2021 foi um ano “estranho”. As fugas marcaram muitas tiradas e os poucos “homens rápidos” do pelotão, não tiveram hipótese de se mostrarem.

Os 193,7 quilómetros entre Vila Franca de Xira e Elvas – a etapa mais longa da 83ª edição – estão mesmo a pedir um final ao sprint, com um pequeno circuito a marcar a chegada.

O pelotão só tem de enfrentar duas quartas categorias: em Montemor (79,7) e Vila Boim (172,8). Também haverá três metas volantes: Vendas Novas (56,6), Arraiolos (102) e Elvas (182,6).

Entre os ciclistas que se apresentam com ambições à geral, já muito se pensa em domingo, com a Torre à espera de mostrar quem estará na luta pela amarela, pelo que sexta-feira e sábado serão bons dias para aqueles que apontam à vitórias de etapas. A partida simbólica será dada às 12h25, com chegada prevista para cerca das 17h20.

Classificações completas:

Também vais gostar destes!