Primoz Roglic sofreu na última etapa do Critério do Dauphiné para garantir a camisola amarela. O esloveno da Bora-hansgrohe foi colocado em dificuldades por Carlos Rodriguez (INEOS Grenadiers), vencedor do dia, e por Matteo Jorgenson (Visma-Lease a Bike).

PUB
Giant TCR 2024

Após cortar a meta 48 segundos depois deste norte-americano, Roglic segurou a liderança por 8 segundos e no final fez a análise da prova.

PUB
Giant TCR 2024

“Não esperava que acontecesse desta maneira. É uma loucura vencer o Dauphiné assim. Foi muito apertado, mas chegou para vencer. Creio que apenas estou cansado depois desses dias na montanha, e os outros conseguiram ser mais fortes do que eu. Os últimos três dias correram bem, porque aconteceu muita coisa esta semana, inclusive aquela grave queda. Por isso, tive sorte, conseguimos manter o essencial e posso sentir-me orgulhoso, porque não se tem a oportunidade todos os dias de vencer uma corrida como o Dauphiné.”

 

PUB
KTM E-Bikes BTT

Roglic também falou sobre o Tour de França, o seu grande objetivo: “Já tive azar antes, desta vez foi o contrário, mas também não é a primeira vez que ganho corridas. Uma coisa é ganhar o Dauphiné, outra é o Tour. Com toda a equipa, conhecemo-nos cada vez melhor, fizemos um bom trabalho juntos”.

De resto, Roglic reconhece que um lugar no Tour é o objetivo? “Claro que reconheço, aceito tudo o que me é dado, mas no início do Tour todos terão as mesmas chances de vencer”, conclui o esloveno.


Crédito da imagem: Maillot Jeune Twitter  – https://x.com/MaillotjauneLCL/status/1799794048053780514/photo/1

Também vais gostar destes!