“Início perfeito!” Palavras simples, mas que dizem tudo sobre a vitória de Santiago Mesa na Prova de Abertura Região de Aveiro, este domingo. Acabadinho de chegar ao pelotão nacional, na ABTF Betão-Feirense, o colombiano mostrou logo as suas qualidades de sprinter, em Ílhavo.

PUB
TrekFest 2024

“O objetivo era ganhar aqui. É um início de temporada perfeito. Estou muito feliz por começar assim. Mas quem alcançou a vitória foi 90% a equipa, eu só terminei”, salientou ao GoRide o ciclista de Medellín.

O triunfo serve também de motivação extra para a restante temporada, ainda mais quando há uns meses viveu tempos difíceis quando soube que a Manuela Fundación, equipa espanhola que representava, ia acabar.

“Estou com muita vontade de continuar a ganhar”, afirmou. Sobre o sprint, explicou: “Entrei um pouco mal colocado, mas no final tive um pouco mais de força.”

Mesa bateu Rafael Silva (Efapel Cycling) e Francisco Campos (Fonte Nova-Felgueiras). O plano decorreu exatamente como o diretor desportivo da ABTF Betão-Feirense, Joaquim Andrade, delineou.

PUB
Nova Trek Supercaliber

“Ele transmite muita calma, é um pessoa que sabe muito de ciclismo. Disse-nos como fazer e saiu assim. Como planeou foi como aconteceu”, realçou.

ABTF Betão-Feirense não perde tempo em confirmar expectativas

Com sete reforços para 2023, entre eles uma das principais figuras do pelotão, António Carvalho, Santiago Mesa, 25 anos, foi contratado a pensar nos sprints. “Apesar de ser colombiano, não é trepador, mas desenrasca-se a subir”, destacou Joaquim Andrade. “Tem dupla nacionalidade, colombiana e italiana, país também de grandes sprinters. É uma boa combinação!”

A equipa de Santa Maria da Feira parte para 2023 com uma ambição alta. “No ano passado não tivemos grandes vitórias, mas considero que foi uma época muito boa, principalmente na segunda metade. Tínhamos começado praticamente do zero. Este ano também tivemos muitas remodelações, mas já tinha trabalhado com eles e isso ajuda muito. Começar assim com uma vitória é uma boa embalagem”, frisou o diretor desportivo.

Sobre Mesa, explicou que “é um ciclista rápido, talhado para este tipo de corrida em Portugal”. “Conheci-o por intermédio de Juan Campos, um amigo e empresário de ciclistas. Já no ano passado tinha falado nele, mas não surgiu a possibilidade. Ele estava na Manuela Fundación, contudo, as coisas não correram muito bem com essa equipa e tínhamos mantido essa ligação”, disse.

A aposta em Santiago Mesa já começa a estar ganha.

PUB
Riese & Müller Multitinker

A corrida

O arranque de temporada, em Estarreja, decorreu no normal ambiente de descontração e entusiasmo de um pelotão nacional que ia finalmente para a estrada. Mas entre as conversas um tópico recorrente: “Hoje está sol!”

A Prova de Abertura Região de Aveiro tem sido marcada por chuva, mas na memória está, principalmente, o dilúvio de Águeda na temporada passada. Portanto, o sol e a temperatura amena (tendo em conta o frio que tem estado) deixou todos ainda mais bem dispostos, entre equipas, organização e os muitos adeptos que estiveram na partida.

A primeira corrida do ano estava a pedir uma chegada ao sprint, como tem acontecido na maioria das edições. Os 165,7 quilómetros entre Estarreja e Ílhavo só tinham uma dificuldade: uma subida de segunda categoria, em Talhadas.

Ali poderia ser o local perfeito para um ataque para quem quisesse evitar um final ao sprint, mas apenas serviu para o pelotão encurtar a distância para a fuga do dia.

João Medeiros (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), Duarte Mixão (Kelly-Simoldes-UDO) e Aaron Wade (Padronés Cortizo) foram os protagonistas. O trio chegou a ter pouco mais de nove minutos de vantagem. Apesar de, por momentos mais ciclistas terem tentado escapar ao pelotão, este foi controlando a corrida. A Efapel Cycling assumiu grande parte das despesas da perseguição.

Mixão perdeu contacto com a frente precisamente na única subida do dia e logo ali começou a perceber-se que seria difícil alguém surpreender. O irlandês da formação amadora espanhola, Aaron Wade, foi o mais resistente, ficando só a cerca de 40 quilómetros da meta. Foi apanhado nos dez finais.

Então iniciou-se a luta pelo posicionamento dos sprinters, numa reta com muita público à espera de conhecer o primeiro vencedor da temporada. Com este triunfo, Santiago Mesa assumiu também a liderança da Taça de Portugal, que prossegue na Clássica da Primavera (12 de março) e termina na Clássica Aldeias do Xisto (16 de abril).

PUB
Specialized Levo

Afonso Eulálio, mais um dos reforços da ABTF Betão-Feirense e campeão nacional de sub-23, foi o melhor jovem (20ª na geral) e lidera a classificação da Taça de Portugal nesse escalão.

A Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua venceu por equipas, sendo a melhor de clube a Fonte Nova-Felgueiras. O açoriano João Medeiros (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car) venceu a classificação da montanha.

O ciclismo em Portugal prossegue já no próximo domingo, no início de uma semana fantástica. Dia 12 estreia-se a Figueira Champions Classic, que irá contar com seis equipas World Tour, para depois, de 15 a 19, se viajar até ao sul, para a Volta ao Algarve. Aí, já se sabe, não falha a presença de alguns dos melhores do mundo.

Classificações completas:

Também vais querer ler…

Ciclismo em Portugal arranca a 5 de fevereiro e há novidades no calendário

Fotografias: João Fonseca Photographer/Federação Portuguesa de Ciclismo

Também vais gostar destes!