Amanhã, domingo, na Amstel Gold Race, todos os olhares estarão num homem: Mathieu van der Poel! A correr em casa, nos Países Baixos, o neto de Raymond Poulidor tentará prolongar a temporada de sonho de 2024, após ter vencido três das cinco corridas que disputou.

PUB
Beeq

E não corridas quaisquer. E3 Saxo Classic, o Tour de Flandres e Paris-Roubaix. MVDP poderá juntar-lhes o seu segundo sucesso na Amstel Gold Race, cinco anos após o memorável triunfo em 2019.

“Esta vitória é uma das que nunca esquecerei. Marcou-me como foi conquistada e, além disso, foi a minha primeira grande vitória na estrada. São momentos que devemos valorizar”, sublinha o corredor da Alpecin-Deceuninck em comunicado de imprensa.

 

“O facto de também ter terminado em quarto lugar em 2022 prova que esta corrida se adequa a mim. É um pouco como uma minivolta a Flandres, com muitas curvas e subidas íngremes, mas sem pavé”, continua o grande favorito desta 58ª edição, que competirá numa equipa com Soren Kragh Andersen, Axel Laurance, Quinten Hermans e Gianni Vermeersch, entre os primeiros elementos.

“No domingo estarei bem rodeado, com companheiros que provaram que estão em boa forma. Além disso, estamos numa boa dinâmica… podemos ir para Maastricht com confiança.”

 

Mathieu van der Poel também abordou ao seu atual estado de graça e aos desafios que o aguardam. “As últimas semanas correram extremamente bem, com algumas grandes vitórias. Foi especial vencer estas corridas com a camisola de campeão mundial. Agora será uma questão de manter este alto nível de forma nos próximos dez dias”, declarou o campeão do mundo.

“E será mesmo necessário estar em grande forma, porque na Amstel Gold Race e depois na Liège-Bastogne-Liège haverá muitos bons competidores. Adversários talvez mais frescos e que sobem melhor do que eu”, conclui o corredor de 29 anos.


Créditos da imagem: Kalas Sportswear Twitter – https://twitter.com/Kalas_cc/status/1776268335266615312/photo/2

PUB
TrekFest 2024

Também vais gostar destes!