Peter Sagan há muito que se tornou muito mais do que um ciclista. As marcas adoram ter este ciclista, que vende qualquer produto. Desta feita foi a organização da Volta a Itália que aproveitou o lado descontraído do eslovaco. Sagan foi convidado para ser um chef, ao estilo italiano, claro está.

- - - Pub - - -

Shimano Deore 12v

O tricampeão do mundo prepara-se para se estrear nesta grande volta, a única que lhe falta no currículo. Para manter a sua palavra, dada em 2019, Sagan até vai falhar a Volta a Flandres e o Paris-Roubaix, corridas do pavé que tanto gosta. No novo calendário, estas realizam-se ao mesmo tempo que o Giro (3 a 25 de outubro).

Não é que Itália lhe seja um país estranho. Além de por lá ter conquistado várias vitórias importantes, começou no World Tour na equipa italiana Liquigas, em 2010. É, por isso, que falar italiano não é um problema para este ciclista de 30 anos.

Agora está na Bora-Hansgrohe e fazer publicidade na cozinha não é nada de novo para Peter Sagan, pois já o fez para a Bora. A Hansgrohe é mais dedicada às casas de banho. Sagan também não teve problema em tomar uns duches para mostrar os produtos do patrocinador da sua equipa.

Como chef do Giro d’Italia, Sagan mostra como a comida italiana é uma paixão, um modo de vida, cultura… Mas cuidado, nem todas as pastas italianas são para levar queijo. E Sagan é um chef exigente…

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.