Mathieu van der Poel publicou os seus registos completos, de potência e de frequência cardíaca, na recente edição da Strade Bianche, que venceu após um estratosférico ataque nas derradeiras centenas de metros.

PUB
Giant TCR 2024

Os dados, inseridos na plataforma Strava, são relevadores do desempenho do corredor holandês e da potência que debitou dos seus músculos para os pedais, tanto o registo médio, como os picos e o máximo. As informações também nos fornecem uma perceção do FTP do ciclista da Alpecin-Fenix e a comparação do seu rendimento com o de alguns adversários, nesta e em anteriores edições da Eroica.

(Foto Luc Claessen/Getty Images)

Vamos aos números: no esmagador ataque final na Via Santa Caterina, em Siena, que lhe permitiu distanciar-se decisivamente de Julian Alaphilippe (Deceuninck QuickStep) e de Egan Bernal (Ineos Grenadiers), Van der Poel atingiu a sua potência máxima na prova, atingindo 1362 Watts, continuando a produzir 1105 W por 15 segundos, antes de perfazer uma média 556 W nos 1.23 minutos restantes da subida.

Antes, o seu primeiro ataque, no final do setor de terra batida de Le Tolfe, em que eliminou o seu eterno rival Wout van Aert, e ainda Tadej Pogačar, Tom Pidcock e Michael Gogl, Van der Poel atingiu 1035 W num esforço médio de 774 W em 50 segundos, e uma média de 522 W em 2.25 minutos.

(Foto Tim de Waele/Getty Images)

A partir daí, o ritmo não diminuiu. Durante 18.34 minutos dos 12,1 km que separaram aquele ataque da linha de chegada, Van der Poel debitou uma média de 402 watts, cobrindo a distância a uma velocidade média de 39,2 km/h.

PUB
Nova Trek Supercaliber

A observar pelo gráfico de distribuição de esforço por zonas de potência, o FTP de Van der Poel andará ao redor de 420 W. Daí concluiu-se que, ao ter feito uma média de 400 W no referido segmento entre Le Tolfe e a meta, o holandês conseguiu guardar/recuperar a reserva de energia suficiente para desferir o ataque vitorioso.

(Foto Tim de Waele/Getty Images)

A Strade Bianche inclui duas subidas mais longas. Na primeira, em terra batida (Bagnaia a Grotti), Van der Poel, integrado no pelotão, debitou 447 W em 7.11 minutos. A segunda (Montalcino), o holandês fez uma média de 376 W em 14.11 minutos, com um máximo de 889 W no topo.

Durante as 4:45 horas de corrida, Van der Poel debitou uma média de 318 W e teve uma frequência cardíaca média de 148 batimentos por minuto.

PUB
Giant TCR 2024

Também vais gostar destes!