Em 2022 os números já foram espetaculares, isto após a estagnação provocada pela pandemia (o que levou ao cancelamento), ainda assim as expectativas foram mais do que superadas, segundo a organização, e, a edição de 2023 bateu recordes novamente. E nós estivemos lá.

PUB
Giant TCR 2024

Pois bem, agora em 2023 os números voltam a surpreender: 43.000 visitantes, 2.400 profissionais e 200 marcas marcaram presença neste evento que decorreu em Las Rodas, Madrid.

“Estamos mais que satisfeitos com o resultado do Festibike. Agora temos pela frente um novo desafio: ouvir todos os intervenientes para que no próximo ano seja ainda melhor. O feedback e as necessidades das marcas e profissionais ajuda-nos muito a lançar o evento todos os anos”, comentou o diretor do Festibike, Guillermo de Portugal.

Uma das áreas de maior interesse foi a do cicloturismo, com um zona especial e dedicada, que juntou as diferentes comunidades autónomas de Espanha, na qual expuseram, cada uma, as suas valências territoriais para a prática do ciclismo aventureiro e não só. Era um local de turismo ativo e com grande interação entre quem assistia e quem promovia.

PUB
Riese & Müller Multitinker

A variedade de atividades e material em exposição era elevadíssima, o que permitiu que os diferentes visitantes ficassem surpreendidos com tamanha oferta. Não havia sobreposição de setores, mas foi dado destaque à mobilidade urbana, o tendão de Aquiles da sociedade, pelo menos em Espanha, e que irá exigir mais foco no futuro. Uma coisa é certa, a bicicleta desempenha um papel fundamental.

Nos diferentes eventos desportivos disputados dentro do festival (prova de Gravel e Scott 7 estrelas Mtb), foi possível ver em ação grandes nomes associados às bicicletas, como Sergio Mantecón, Lucía González, Ismael Esteban, Kevin y Alain Suárez, Ibon Zugasti…

Agora, vamos observar mais em detalhe aquilo de que mais gostámos nesta edição do Festibike, marca por marca!

PUB
Giant TCR 2024

Aurum

A marca de Alberto Contador, que até deliciou os fãs com a sua presença no Festibike, fez-se representar muito bem pelas suas mais recentes novidades como a nova Aurum Essentia, a irmã mais acessível da Magma, e que se apresentavam com acabamentos de alta qualidade.

O gravel também estava representado, nesta vertente pela Manto e as suas cores ousadas. Aliás, estava também em exposição a Aurum Manto do próprio Alberto Contador, mais um ex-ciclista rendido ao “off-road”…

Basso

Foi uma boa surpresa contar com a presença de uma marca como a Basso, esta que é uma marca mais pequena e exclusiva. Na verdade, é sempre um prazer observar estas “obras-primas” com rodas da marca italiana, como a Basso Diamante e Diamante SV, com equipamento a condizer.

Na vertente de gravel a marca estava exibiu o seu modelo Tera Gravel (com sistema de micro-suspensão),também o Falta (mais orientada para a performance) e ainda o modelo Volta (uma e-bike de gravel com motor Polini e quadro de alumínio).

Bergamont

A marca que pertence ao grupo Scott exibiu uma grande variedade de modelos. Destacamos o grande número de bicicletas urbanas (e-bike), como o modelo E-Cargoville LJ orientada para familias.

PUB
KTM

E mais, como por exemplo os modelos E-Ville, extremamente versáteis tanto para cidade como para deslocações urbanas. A Bergamont Hans-E foi mais uma surpresa, com as suas rodas de 20″ e uma grande capacidade de carga.

O gravel não se escapou… Aqui representado pela Bergamont Grandurance, que foi apresentada com atributos de bikepacking.

BH

Na BH conseguimos observar as recentes novidades da marca, como a Lynx Race proveniente da equipa BH Coloma Team, que estreia o novo quadro de geometria atualizada.

Também nos impressionou a nova silhueta da nova e-bike BH iLynx+, com um imponente visual de “enduro”, motor Shimano EP801 e grande autonomia graças à bateria de 720 Wh.

A GravelX é a opção da BH para o gravel, e destaca-se pelo desenho do triângulo traseiro que incorpora um sistema de micro-suspensão e as muito características escoras “ocas”.

Bold

O fabricante suíço tinha um pequeno espaço mas muito bem apetrechado. Admirámos os sistemas de suspensão ocultas e, temos de reconhecer, que estas montagens chamam muito atenção pela sua estética cuidada. E também, pelo sistema de suspensão integrado, os componente Syncros, o guiador Fraser ou o kit de ferramentas (também ele) integrado…

A Bold Unplugged (com curso de 170mm à frente e 160mm atrás), estava “vestida” num muito bonito cinzento fosco mas também, em verde-menta, e a Linkun Trail, com cursos entre os 135 e 150mm, equipava com uma suspensão RockShox… Boas opções que satisfazem quem não é familiarizado com a Bold!

Canyon

Diretamente da Alemanha temos a Canyon, que exibiu no Festibike uma grande variedade de e-bikes, um setor em rápido crescimento. A renovada Spectral:ON apresenta agora num design que “esconde”, praticamente, o facto desta ser uma e-bike… A Strive:ON, na sua versão CFR LTD, estava também em exposição. Esta máquina de competição de Fabien Barrel, conta com o motor Bosch Performance Line CX Race.

A Torque:ON, que vai muito além do enduro, também foi o centro das atenções por parte dos visitantes, muito graças ao seu visual impressionante e conjunto de suspensões de 180mm à frente e de 175mm atrás…

Para a vertente de estrada, a atenção vira-se para a renovada Endurance, um modelo bastante versátil e orientada para quem quer passar algumas horas em cima do selim, ou então, descartar os amigos nas subidas da volta de domingo…

Decathlon

A marca francesa trouxe as suas diferentes marcas alusivas ao mundo do ciclismo, e nós adoramos a espetacular Van Rysel FCR, agora com um quadro de formas aero (e equipamento de alta gama) que não fica atrás das grandes líderes de segmento…

No âmbito do gravel, deixaram brilhar a Tribam 900 GRVL Ti, que se destacava perante todas as outras graças ao seu “brilho” natural do titânio. Das poucas concebidas nesta matéria prima no Festibike…

Há semelhança do restante festival, as e-bikes dominaram o stand da Decatlhon, com destaque para a Rockrider Stilus E-Allmoutain que equipava com suspensões de 150mm de curso e o potente motor Bosch Performance Line CX Gen 4.

KTM

A marca austríaca apresentou uma paleta enorme de opções elétricas: acima de tudo a nova KTM Scarp Macina SX, orientada para ser uma “e-bike light”, equipada com a unidade motriz Bosch performance Line SX.

Esta unidade Bosch também equipa as recentes Macina Gravelator, a e-gravel acabada de lançar da KTM (com quadro de alumínio ou carbono) e que vai satisfazer as vontades dos aventureiros com as suas baterias de 400 Wh, capacidade suficiente para grandes autonomias.

MMR

Embora a cor da apresentação oficial fosse o verde, gostámos imenso de contemplar a nova MMR Adrenalina SL em vermelho-marrom. Acabamentos do mais alto nível, o que prova que a marca se começa a aproximar das grandes marcas do setor.

A surpresa, veio da nova e-bike da MMR, que se introduz no conceito das “e-bike light”. Esta é a nova Kaizen, com motor Bosch Performance Line Sx, quadro em carbono, e um orientação de trail, não fossem as suspensões de 140mm de curso.

Por fim, a novidade para o gravel, a X-Tour, que mantém o foco em ser uma boa escolha para o gravel em todo o seu espectro, mas com um corte e aparência competitiva.

Orbea

A Orbea permitiu-nos observar grande parte do seu catálogo, mas, quem brilhava, era o recém atualizado quadro da Orca Aero, com os seus novos designs muito irreverentes. A Orbea Orca, essa que é mesmo nova, estava também muito bem representada com várias montagens. Apesar de muito discretas, a leveza impressiona…

A Orbea Terra tinha especial atenção dedicada no stand da marca, com duas montagens muito destacadas, e uma destas montagens havia competido na última edição do Badlands, e estava exposta com as respetivas “cicatrizes de guerra”… A outra, pertence ao ciclista Ion Zugasti que competiu na prova de gravel que decorreu no sábado.

A nova, e muito aclamada, Orbea Oiz também mereceu o interesse de muito entusiastas. Apresentou-se com a cor rosa-fúcsia, derivado do programa de personalização da marca, o MyO. Conseguimos ainda admirar uma unidade da equipa Fox Orbea Factory Team, uma Orbea Rallon que participou no Enduro World Series…

Scott

Juntamente com a Orbea, a Scott era das marcas com a maior área da exposição do Festibike. A marca norte-americana possui uma interminável exposição de bicicletas, com foco para a sua “máquina” aero de estrada, a Scott Foi RC, que, se em fotos é bonita, ao vivo é difícil de imaginar… A Addict RC, o modelo destinado às pendentes mais elevadas, também estava representado.

No que diz respeito ao Btt, a Spark RC, com o seu sistema de suspensão traseira oculta impressionou quem estava a admirar esta bicicletas, e, temos de confessar que as rodas Syncros Silverton SL2 concebidas totalmente em carbono (aros, cubo e raios) nos deixaram muito entusiasmados…

O modelos Scott Gambler de Downhill também recebia muita atenção por parte do público: de quadro compacto e suspensões imponentes, como a suspensão Fox 40…

E claro, as e-bikes… A Scott deu grande destaque a três modelos: a especial Solace (que já testámos por aqui no GoRide) na configuração gravel, claro, mas de uma estética que disfarça muito bem o facto de ser uma e-bike… A Patron eRide, um imponente modelo Allmoutain do qual o fabricante possui vários modelos para o público experimentar. E por fim, a Lumen eRide, um modelo “light”, capaz de se confundir com a mais convencional Spark RC.

Claro que existiu muito mais neste Festibike, como por exemplo novos modelos da Norco, Rotwild, Forbidden. Até o modelo especial da Honbike, em que o quadro ganha contornos “impossíveis”…

Para os ciclistas mais pequeninos a oferta também era muita, até as e-bikes já fazem parte da oferta para o público mais jovem. Preferimos que em tão tenra idade dêem primazia às versões movidas somente a “pernas”, mas, no fim, o que importa é andar de bicicleta!

Por fim, o mercado dos componentes com a começar com a marca nipónica. A Shimano apresentou os últimos desenvolvimentos e tecnologias como o novo GRX e o novo 105, já em doze velocidades.

Também os sempre muito atrativos componentes da Leonardi, dos quais destacamos a cassete, embora tenham também demonstrado uma vasta gama de pedaleiros em alumínio.

Nota para a Gemini, que nos deixou encantados com o seu guiador integrado Pröpus, que já começámos a ver nos circuitos mundiais…

Mais info:

Lê também:

Sea Otter Europe 2023: anunciadas as marcas que permitem testes a bicicletas

Imagens: GoRide // Festibike

Também vais gostar destes!