Com as restrições em vigor devido à pandemia a serem aos poucos levantadas na Suíça, a organização dos Campeonatos Mundiais de estrada anunciou que estão a finalizar os preparativos para receber as várias corridas. Ou seja, os Mundiais vão mesmo realizar-se na Suíça.

Em maio, perante a situação epidemiológica e as restrições – que incluem a proibição até final de agosto de ajuntamentos de mais de mil pessoas -, foi levantada a possibilidade de Aigle-Martigny deixar de ser o palco dos Mundiais em 2020. Na imprensa chegou a ser avançada a possibilidade da competição ser mudada para os Emirados Árabes Unidos, Omã ou regressar ao Qatar, que recebeu os Mundiais em 2016. A decisão ficou adiada para junho.

“Depois de analisar as medidas de saúde e as restrições nacionais impostas pelo governo suíço, o comité organizador, em consulta com a UCI, os cantões de Vaud e Valais e os municípios de Aigle e Martigny, vão prosseguir e finalizar a organização do evento”, lê-se no comunicado divulgado esta sexta-feira.

Os Mundiais estão agendados entre 20 e 27 de setembro, mas a organização vai fazer um teste antes, em agosto. Os Campeonatos Nacionais da Suíça serão disputados no mesmo percurso: “Será uma competição muito importante para os ciclistas, para o público suíço e também será um bom ensaio para o comité organizador.”

Alteração do contrarrelógio

Em cima da mesa poderá estar uma mexida no calendário das corridas. A primeira, no domingo, dia 20, seria o contrarrelógio individual. Porém, perante a alteração de data do Tour, este é também o dia final da grande volta.

Com muitos dos principais especialistas a terem viagem marcada para França, o contrarrelógio individual nos Mundiais poderá ser trocado com o de equipas mistas, que está agendado para quarta-feira, dia 23. O português Nelson Oliveira está escalado para ir ao Tour com a Movistar, pelo que verá com bons olhos esta mudança, ele que há muito procura a medalha nos Mundiais, como ciclista de elite, mas é também um elemento de trabalho muito importante na formação espanhola.

Os próximos Mundiais

Se Aigle-Martigny não pudesse organizar os Mundiais em 2020, teria de esperar uns anos para eventualmente poder receber a competição. A UCI já escolheu que em 2021 Flandres será o palco das corridas, uma opção que muito agradou aos especialistas das clássicas, já que este ano será mais para trepadores.

Wollongong, Nova Gales do Sul, na Austrália, receberá os Mundiais de estrada em 2022 e no ano seguinte a viagem será até Glasgow, num evento ainda mais especial. De quatro em quatro anos, uma cidade será palco dos Mundiais desde a estrada, ao BTT, passando pelo BMX, sem esquecer a pista. Será a primeira vez que um evento destes será organizado.

Em 2024, e novamente no formato só de estrada, as seleções regressam à Suíça. Depois é possível que se possa pela primeira vez ter uns Mundiais em África. Ruanda já entregou a candidatura.