A 46ª edição do Troféu Joaquim Agostinho foi ganha por Mauricio Moreira (Glassdrive/Q8/Anicolor), que se viu acompanhado no pódio por dois colegas de equipa, numa demonstração coletiva de força por parte da equipa do vencedor.

PUB
Specialized Levo

Recorde-se que o prólogo inicial foi ganho por Rafael Reis (Glassdrive/Q8/Anicolor), que levou a melhor no traçado do Turcifal com 8 kms de extensão. O atleta seguiu para a primeira etapa envergando a camisola amarela, camisola essa que se viria a manter na posse da equipa na última etapa.

Assim, a primeira etapa em linha, que contava com algumas dificuldades iniciais, mas no fim a discussão foi ao sprint. David González, da Equipa Casa Rural -Seguros RGA, foi o mais forte de entre os homens mais rápidos. Ainda assim, Rafael Reis continuou a manter na sua posse a amarela.

A terminar em Torres Vedras e com passagem na Silveira, terra do grande Joaquim Agostinho, a segunda etapa apresentava 150 kms de traçado e de perfil “ondulado”, também esta com discussão ao sprint. E desta feita foi mais um etapa conquistada por uma equipa estrangeira, com José Dias Gallego (Burgos-BH) a vencer sobre a linha de meta.

PUB
Beeq

No fim da segunda etapa existem mudanças na geral, com Mauricio Moreira a envergar a camisola de líder da classificação geral.

Domingo foi dia da etapa rainha desta 46ª edição do Troféu Joaquim Agostinho, com a meta a ser colocada bem no alto da Serra de Montejunto, num dia com mais de 3.000 metros de acumulado e 185 kms.

A vitória sorri a Frederico Figueiredo (Glassdrive/Q8/Anicolor), que no alto do Montejunto entrega a segunda vitória à Glassdrive nesta edição do prémio. A equipa que vestiu a camisola amarela durante todos os dias de competição venceu ainda por equipas e alcançou ainda todos os lugares do pódio.

PUB
Beeq

Mauricio Moreira foi assim o grande vencedor do Troféu Joaquim Agostinho 2023, seguido pelos seus colegas de equipa Artem Nych, a 29 segundos, e Frederico Figueiredo, a 37 segundos.

Frederico Figeuredo assegura ainda a vitória na classificação da montanha e dos pontos. Na metas volantes o vencedor foi Daniel Dias (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), e na juventude foi Afonso Eulálio (ABTF-Betão Feirense) o melhor ciclista na prova.

O grande vencedor Mauricio Moreira comentou no fim: ““É uma vitória muito importante para a equipa. Conseguirmos manter o título desta corrida dentro da estrutura é algo muito importante, por tratar-se de uma prova internacional importante, além de que a vitória traz também confiança para o que temos pela frente”.

“Infelizmente tive um percalço, que foi uma queda na subida final. Graças a Deus não nos aleijámos, a subir caímos devagar. Mas gerimos sem perder a calma e recuperámos, consegui manter a vitória. Conseguimos colocar a maioria dos corredores em boas posições no Prólogo, infelizmente o Fred teve uma avaria mecânica nesse dia, o que não ajudou a disputar a Geral, mas conseguimos ganhar este troféu e no final isso era o mais importante”.

Mais info:

Lê também:

Rafael Reis vence prólogo do Troféu Joaquim Agostinho

PUB
Prototype

Imagens: Facebook Troféu Joaquim Agostinho // Glassdrive/Q8/Anicolor

Também vais gostar destes!