Refere-se, naturalmente, aos efeitos da pandemia Covid-19 na competição nacional de BTT durante estes últimos 10 meses. Mário Costa, atleta da AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde que é um habitué dos topos de classificação de Elites Masculino, fala-nos do novo normal para quem compete em Portugal, resume todo o seu historial ligado às bicicletas e ainda deixa algumas dicas de treino diário.

PUB
Polisport Balance Bike

Mário já foi campeão nacional de BTT e ficou em 5º lugar Elite no Campeonato Nacional XCO 2020, uma prova que a UVP e a FPC organizaram já de uma forma “improvisada” por causa da pandemia, na pista de Tamengos, na Anadia, no final de setembro. Foi numa altura em que o vírus nos dava algumas tréguas, talvez fruto das temperaturas de verão, mas o atleta nortenho tem sentido de perto tudo o que uma situação deste género pode causar na competição.

Como é que toda esta situação Covid19 alterou a tua rotina ligada à bicicleta e ao ciclismo?

O ciclismo como eu o vivo depende necessariamente da competição, pelo que coninua a ser muito complicado planear e gerir uma época como foi a de 2020. Enquanto esperamos que haja condições para retomar a normalidade nas competições de BTT, 2020 foi um ano quase perdido em termos desportivos. Tivemos a primeira Taça de Portugal em março, mesmo antes da pandemia “disparar” em Portugal, e depois tivemos mais uma Taça e o Campeonato Nacional. E isto é muito pouco.

Mário Costa

Foto: Eduardo Campos

Qual é então o maior desafio para este ano de 2021?

A incerteza no calendário é certamente o maior desafio…

Como é a tua rotina diária ligada à bicicleta?

PUB
Orbea

Normalmente treino da parte da tarde. Agora no inverno, algumas vezes de manhã, para fugir à chuva. Quando tenho ginásio no plano, este é feito da parte da manhã e faço bicicleta à tarde. Tenho um dia de descanso por semana.

Mário Costa

Foto: Eduardo Campos

Praticas uma alimentação especial tendo em conta a prática da modalidade?

A alimentação é muito importante no desporto de alta competição. Tento fazer a alimentação mais variada e equilibrada possível, seguindo as orientações da Nutrivila.

O que comes antes de uma prova ou treino, normalmente?

Num dia de prova normal desperto pelas 8h30 para o pequeno almoço. Cereais com bebida de soja, pão com fiambre, fruta, café e um doce. Depois pelas 11h30 almoço a tradicional massa com atum e como uma banana antes da corrida.

Mário Costa

Foto: Tiago Ferreira

Que dicas de nutrição e alimentação podes dar a quem se está a preparar para uma prova?

O mais importante é ter o combustível necessário e não entrar em loucuras com a perda de peso na preparação dessa prova.

Horas de sono e descanso: tens alguns hábitos em particular?

No meu dia a dia de treino deito-me às 23h00 e acordo às 9h. O descanso é muitas vezes esquecido por uma grande parte dos atletas e eu esforço-me por contrariar isso…

Mário Costa

Foto: Eduardo Campos

Quando e como começaste a praticar ciclismo?

Comecei a andar de bicicleta muito cedo, mas em competição comecei apenas em 2006 por influência de um tio meu que na altura estava a dar os primeiros passos na competição. A mais grandiosa prova em que já participei foi a Taça do Mundo.

Que prova ainda não fizeste e queres fazer de certeza?

Gostava de um dia participar no Absa Cape Epic.

Mário Costa

Foto: Eduardo Campos

Podes contar-nos algum episódio divertido que se tenha passado numa das tuas competições?

Este ano, num transfer de Atenas para uma ilha grega, supostamente estava alguém da organização à minha espera nas chegadas do aeroporto com uma placa a dizer “UCI”. Quando cheguei, não encontrava a pessoa à minha espera, pois tinham-se enganado a escrever na placa e escreveram “USI”. Foi uma risada, e a viagem até ao meu destino foi uma animação no trânsito grego!

E episódios imprevistos e/ou perigosos?

Rebentar um pneu da autocaravana a caminho do Campeonato Nacional de XCE na Curia, ter de ir à boleia e chegar em cima da hora para competir!

Mário Costa

Foto: Eduardo Campos

Numa palavra (ou apenas numa frase), qual a principal razão para continuares a praticar BTT?

Sou um viciado em desporto.

Que dicas rápidas de treino podes deixar aos nossos leitores que estão a começar?

Primeiro: andar com regularidade; segundo, ir evoluindo para ritmos mais altos à medida que andamos mais e melhor; terceiro: procurar sempre encontrar desafios novos que garantam motivação.

Mário Costa

Os vídeos de Mário Costa!

Este grande atletas português de BTT é também um bom criador de vídeos para o YouTube! Deixamos aqui o link para o canal do Mário Costa e abaixo está o vídeo mais recente, que mostra como também em Portugal há belos trilhos de BTT cobertos de… neve! Continua com os vídeos, Mário, são brutais!

SERRA AMARELA COM NEVE ❄️ | Mário Costa

Mais infos sobre Mário Costa:

Outras entrevistas GoRide.pt que vais querer ler:

PUB
Cofidis

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Jorge Lopes
Com mais de quinze anos de experiência na criação e edição de conteúdos em diversas áreas, é viciado em desporto e, naturalmente, em bikes. Mas raramente está em forma! Um dos mentores do projeto GoRide.

Também vais gostar destes!