Rigidez em bom plano em relação ao peso apresentado dentro da categoria de bicicletas aero, tracção eficaz num quadro que muda um pouco as coisas no triângulo traseiro e à grande, travões de disco… Estes são três argumentos que a marca aponta para afirmar que esta Look 795 Blade RS Disc vai a outro nível. Ou seja, uma arrojada geometria aero que promete velocidade sem paralelo. Mas será que cumpre esta promessa? Vamos ver.

Look 795 Blade RS Disc: o design

Antes de mais, diga-se que esta versão Metallic Blue Glossy é uma maravilha para os olhos. Quem gosta de apreciar todo o bom aspeto que uma bicicleta pode apresentar vai certamente ficar satisfeito, neste caso. A galeria de pormenores mais abaixo é “testemunha” disso mesmo: um azul a fugir para o negro incrível e uma atenção ao pormenor fora do comum, é certo.

Isto é inclusive possível de conferir em todo o quadro em Very High Modulus UD Carbon, fabricado com diferentes fibras de carbono, diz a Look que para obter rigidez óptima em todas as situações. E a mesma tecnologia 3S Design que é aplicada a toda a bike surge com enfase especial no triângulo traseiro, como já referimos.

Look 795 Blade RS Disc

O resultado é, efetivamente, níveis de tracção a pedalar bastante satisfatórios, com uma dinâmica muito boa em praticamente todas as situações, especialmente a rolar.

Mais: essa mesma tecnologia 3S Design está também na forqueta. Assim, a Look 795 Blade RS Disc é elegante, esguia e incontornavelmente aero, com um desempenho de topo. Mostra-se extremamente rígida em asfalto plano, mas também surpreende pela versatilidade que apresenta em pisos mais irregulares, nomeadamente no capítulo do conforto.

Travões de disco e 11x

A versão que testámos conta com um sistema de transmissão mecânico com o selo da Shimano. É a versão com Ultegra de 11 velocidades, que mais uma vez mostra a fiabilidade havitual do fabricante japonês: trocas de marcha rápidas, precisas e sem esforço. Cassete de 11-30t e pedaleiro duplo 36-56t: uma amplitude de relações que deve satisfazer quase todos os tipos de ciclista com “bolsa” para uma bike neste patamar de qualidade e preço.

Podemos rolar forte sem medo de ficarmos apeados a meio de uma subida mais dura, sendo que o eixo pedaleiro BB386 dá rigidez extra ao conjunto é adiciona facilidade de manutenção.

Look 795 Blade RS Disc

Já os travões, também a cargo da shimano, é um dos pontos fortes da Look 795 Blade RS Disc: trata-se de um poderoso sistema de travagem a disco hidráulico, com unidades de 160 mm à frente e 140 mm atrás.

Uma travagem muito competente e forte, mas modular: o sistema para a bicicleta mesmo em grandes velocidades, mas com a sensação que o rider tem sempre a situação sob controlo, sem bloqueios ou comportamentos inesperados. Numa palavra: segurança!

Qualidade na rodas?

Falando das rodas: estamos perante um elegante e impecavelmente montado sistema da Corima. O fabricante francês não deixa o crédito por mão alheias e faz aparecer nesta bicicleta rodas que elevam a experiência e a performance a outra dimensão. Um par de rodas premium e uma sistema clincher com perfil de 47 mm que permite a montagem de pneus de 23 mm, até 32 mm.

Com 18 raios na frente, 20 atrás, cortesia da Sapim. Estas Corima são rodas manufaturadas totalmente em carbono, com um peso anunciado de 1.580 gramas. Para complementar, estão montados pneus Continental Ultra Sport de 25 mm, cujo desempenho não apresenta problema algum.

Look 795 Blade RS Disc

Por outro lado, a os periféricos ficam a cargo da própria Look. Os pedais são Look, claro, com a performance esperada, não tivesse esta marca a tradição e os pergaminhos que tem neste campo.

Os espigão Aeropost 2 Carbon 400 mm, estilo aero, dá ao cockpit a elegância e a destreza que notamos também no avanço Look ADS, também aero, com espaçadores que conduzem os cabos da transmissão do guiador diretamente para dentro da estrutura do quadro, para um visual puramente aero: a bicicleta (quase) não tem cabos visíveis.

Look 795 Blade RS Disc

O guiador de carbono Look ADH 2.1 completa o conjunto: muito aerodinâmico, confortável, corta o vento como “faca quente em manteiga”. Já o selim instalado nesta versão é um Fizik Antares, que, sinceramente, acaba por ser um componente que desilude. O selim é um elemento de utilização muito subjetiva de ciclista para ciclista, mas é certo que um selim não precisa de ser desconfortável para ser leve e aerodinâmico. Muitos “furos abaixo” do resto do “pacote”.

E a performance em geral?

Ora, a Look 795 Blade RS Disc é uma bike aero que promete velocidade que se propõe a não deixar ninguém “mal visto” naquela subida mais íngreme, certo? Mas será que a Look acertou no melhor de dois mundos com este arrojado modelo?

Para confirmar tudo isto, procurámos testar a bicicleta no mais variado naipe de superfícies possível. Em asfalto liso e sem desnível, a bicicleta pura e simplesmente voa: velocidades alucinantes, cadência. Sente-se verdadeiramente o conjunto a rolar cada vez mais forte, desliza como se fosse imune ao atrito.

Look 795 Blade RS Disc

Mesmo numa tarde de vento, sentiu-se que a aerodinâmica consegue “furar” o mesmo, vencendo a frustração que estas “paredes” podem trazer ao treino. As rodas de perfil colocam toda a força despendida em cada pedalada diretamente onde esta precisa de estar: no asfalto. Quando o vento é lateral, acontece também o expetável: alguma instabilidade, normal neste tipo de rodas e de design aero.

No teste de subida na Serra de Montejunto, apesar de sabermos que esta bicicleta não é uma “all around”, a performance surpreendeu: apesar de rapidamente nos vermos a pedalar na relação mais leve do conjunto, a subida não se revelou impossível de ser feita por uma bicicleta deste tipo.

Look 795 Blade RS Disc

É certo que, possivelmente, teremos gasto mais energia para chegar lá cima, mas, quando comparados os dados no Strava, até lá chegámos mais depressa que na bicicleta que normalmente utilizamos neste treino em particular. Não existem perdas de energia. Quando a pedalar na vertical, a rigidez do conjunto garante que a eficiência do movimento é muito alta.

Nas descidas, rapidamente “detonamos” para velocidades “proibitivas”. A estabilidade do quadro e a segurança que se sente nos pneus permite que “ataquemos” cada curva com confiança. Os travões atuam com precisão, o que faz aumentar ainda mais os níveis de confiança no conjunto.

Em secções em que o asfalto se encontra mais degradado, aparece um elemento indesejado: a vibração. A forqueta e o inteligente sistema do avanço trabalham afincadamente para mitigar este efeito, mas com rodas com este perfil, não há milagres. A vibração entranha-se braços acima e até aos dentes. Não sentimos que isso comprometesse a segurança em nenhum nível, mas é um facto que esta bicicleta gosta (muito) mais de um asfalto mais liso. O que, atendendo às suas características, era mais do que esperado.

A nossa avaliação…

Versatilidade não será, possivelmente, a melhor palavra para descrever esta bicicleta. No entanto, a Look 795 Blade RS Disc é muito boa naquilo que se espera: a rolar. Velocidade pura e dura. Certamente que os perfecionistas da performance não ficarão desiludidos. Ainda assim, a bicicleta surpreende em subida. Sobe muito bem, se tivermos em mente que estamos perante uma geometria aero.

Mas não nos interpretem mal: esta não é uma bicicleta para subir. Os menos preparados certamente terão um dia mau naquela montanha mais dura. O que queremos dizer é que, tendo em conta que estamos perante um “pacote” puramente aero, este surpreende pela forma como é possível subir sem grandes dramas. Ou empenos.

Transmissão competente, travões de topo, componentes periféricos à altura da qualidade do quadro. As rodas fazem toda a diferença e acrescentam requinte e performance ao conjunto. Uma roladora implacável apontada para os puristas da velocidade e da performance, das médias altas, dos kms e kms acima dos 30 de média. Furiosa!

Pontos mais positivos:

  • Geometria aero.
  • Comportamento em plano.
  • Qualidade das rodas, travões e periféricos.
  • A nível puramente estético, uma bicicleta muito bonita.

Pontos a melhorar:

  • Selim.
  • Comportamento em asfalto irregular.
  • Vibrações em descidas com asfalto irregular.

Todas as fotos:

Galeria de pormenores:

Especificações da Look 795 Blade RS Disc em teste:

  • Quadro: Very High Modulus UD Carbon Finish
  • Espigão: Look Aeropost 2 Carbon 400 mm
  • Avanço: Look ADS ( 110 mm no tamanho M)
  • Guiador: Look ADH 2.1 Carbon (tamanhos M-L 42 mm)
  • Rodas: Corima WS Black 47 Clincher
  • Pneus: Continental Ultra Sport 25 mm
  • Selim: Fizik Antares
  • Transmissão: Shimano Ultegra R8000 11v
  • Pedaleiro: Shimano Ultegra 56x36t
  • Cassete: Shimano Ultegra 11x30t
  • Peso estimado: 7,78 kg (tamanho M)
  • Preço: 6.999 euros

Distribuição oficial em Portugal:

Neste teste à Look 795 Blade RS Disc: