Patrick Lefevere atacou Julian Alaphilippe outra vez. O diretor geral da equipa Soudal Quick-Step visou novamente o seu corredor francês, durante uma entrevista ao site belga Humo.

PUB
KTM

O belga, de 69 anos, colocou em causa o estilo de vida do francês, que há várias temporadas sofre de uma grave falta de resultados. “Julian é um tipo porreiro. Mas depois de ter assinado o megacontrato, não o vimos mais entre os primeiros lugares das corridas”, disse Lefevere, referindo-se ao contrato que o bicampeão mundial assinou no final de 2021, com um valor que se aproximaria dos 2,5 milhões anuais.

Na verdade, desde a temporada de 2021 e do seu segundo título mundial, Alaphilippe tem tido um desempenho longe do seu melhor nível e é quase uma sombra de si mesmo, ainda que não esqueçamos que o francês tem sido afetado por muitos contratempos e percalços, com inúmeras quedas e doenças, que o têm prejudicado nos últimos anos.

No entanto, Lefevere vê outra explicação para esta falta de rendimento de Alaphilippe. “À medida que envelhecemos temos de nos cuidar mais, treinar mais. Creio que na casa dele havia muitas festas e muita bebida”, disparou o n.º 1 da Soudal Quick-Step, antes de apontar ao facto de Julian Alaphilippe ser casado com a ex-corredora profissional e diretora do Tour de França Feminino, Marion Rousse. “Ele está seriamente enfeitiçado por Marion. Talvez até demais…”, afirmou.


Créditos da imagem: Julian Alaphilippe Officiel Twiiter – https://twitter.com/alafpolak1/status/1674762308210368516/photo/1

Também vais gostar destes!