Gonçalo Bandeira (Mirada Factory Team) e Margarida Bandeira (Montanha Clube/LouzanPark) conquistaram este domingo os títulos nacionais de elite de Downhill (DHI). O apelido não engana, os irmãos bandeira foram os campeões na Penha, em Guimarães.

Apesar de ainda ser júnior, Gonçalo Bandeira está a mostrar-se no panorama nacional do DHI, a exemplo da exibição no arranque da Taça de Portugal, na qual alcançou o melhor tempo absoluto. Ou seja, fez melhor que os atletas de elite.

© Federação Portuguesa de Ciclismo

Em Guimarães, o corredor lousanense fez a descida final em 2:07.719 minutos, melhor marca da tarde. O elite Francisco Pardal (BlackJack Factory Racing) foi o segundo melhor, gastando mais 503 milésimos. A terceira posição absoluta foi conquistada por outro júnior, Nuno Reis, também da Miranda Factory Team, a 2,363 segundos de Bandeira.

“Sabia que tinha uma forte concorrência, principalmente, do Francisco Pardal, meu amigo e colega de treino. Fiquei muito satisfeito por ter alcançado o meu objetivo, vencendo na minha categoria e obtendo o melhor tempo da prova o que me permitiu conquistar a camisola de Campeão Nacional”, afirmou, citado pela Associação de Ciclismo do Minho. Sobre a pista de Penha disse: “É uma pista curta em que qualquer pequeno erro nos rouba logo dois, três segundos. De resto, é uma pista muito divertida e muito boa.”

© Jorge Almeida/ACM

Já Margarida Bandeira revalidou o título de elite feminina, com uma descida feita em 2:52.146. Ana Leite (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) foi 1,402 segundos mais lenta. A terceira classificada, a 26,326 segundos foi Ilda Pereira (Casa Myzé Team).

“Não estava à espera de vencer na Penha. A Ana Leite anda muito e sabia que a luta seria renhida, mas claro que estou muito contente com este resultado”, afirmou a nova campeã nacional de DHI.

Marco Pinheiro (Desportivo Jorge Antunes) e Sara Ferreira (Maiatos) subiram ao pódio em cadetes. Em masters impuseram-se o master 30 Daniel Pombo, o master 40 José Sousa (Casa do Povo de Abrunheira), o master 50 José Salgueiro (MCF/XDream/Município de S. Brás) e o master 60 Rui Portela.

A Miranda Factory Team conquistou o título coletivo.