Como fazer melhor? Ou pelo menos igualar 2022? A Glassdrive-Q8-Anicolor realizou uma temporada sensacional, que culminou com a conquista da há muito desejada Volta a Portugal. Foi um ano que começou com a remodelação no que a patrocinadores principais diz respeito, mas que terminou com um projeto consolidado em vencer e muito. A fasquia não podia estar mais alta para 2023.

PUB
Riese & Müller Multitinker

O início de temporada aproxima-se – este domingo, 5 de fevereiro, com a Prova de Abertura Região de Aveiro – e a Glassdrive-Q8-Anicolor apresentou-se na última sexta-feira com a ambição intocável. A pressão só pode ser grande, pois já está habituada a ser uma das principais equipas nacionais. Porém, mais do que nunca, se vai olhar para a formação de Águeda para perceber se vai continuar a dominar quase por completo.

Em 2022 foram mais de 40 conquistas, incluindo clássicas, etapas, gerais e classificações secundárias em elite, sem esquecer os triunfos em corridas de sub-23.

A equipa manteve a maioria dos principais ciclistas, seis, contratando quatro tanto a pensar já no presente, como a preparar um futuro muito próximo. Duarte Domingues (18 anos) e Julian Madrigal (21), ambos portugueses, são dois jovens que o diretor desportivo Rúben Pereira acredita que podem evoluir para dois corredores importantes na equipa.

Chegaram ainda o espanhol Sergio García (23) e o russo Artem Nych (27), dois atletas de quem se espera que assumam desde já protagonismo, mesmo como gregários.

A saída de António Carvalho certamente que custou assimilar, pois era um ciclista de enorme importância tanto a trabalhar, como na capacidade de liderança. A Volta a Portugal que realizou (foi terceiro) foi exemplo disso mesmo. Não é fácil substituir um ciclista da qualidade de Carvalho.

PUB
Prototype

Porém, os outros dois líderes permaneceram: Frederico Figueiredo e Mauricio Moreira, segundo (e rei da montanha) e vencedor da Volta a Portugal, respetivamente, e autores de outros dos grandes sucessos em 2022. Também continuam Rafael Reis, Luís Mendonça, Fábio Costa e Pedro Silva, todos preparados tanto para trabalhar, como para procurar as suas vitórias.

“Nunca vi tantas vitórias obtidas numa equipa, num só ano; nunca vi um retorno tão grande numa equipa; nunca vi um diretor tão jovem ganhar tantas vitórias com uma equipa; nunca vi um homem e uma equipa lutar por um mesmo objetivo na Volta a Portugal (refiro-me a Frederico Figueiredo, foi ele e toda a equipa a lutar em prol de um corredor); nunca vi uma equipa sempre unida, apesar de todas as dificuldades que atravessámos”, disse Carlos Pereira (na fotografia em cima), o Team Manager do Clube Desportivo Fullracing, detentor da equipa.

O calendário nacional até cresceu, mas a Glassdrive-Q8-Anicolor continua a querer mostrar-se além fronteiras, nomeadamente em Espanha. Tem cinco corridas no seu programa, incluindo o Grande Prémio Miguel Indurain e a Volta a Castela e Leão.

Mas é por cá que estarão os principais objetivos. António Carvalho passou de valioso membro a rival, o que, claro, traz outra emoção na luta pelas vitórias, algo que só serve de motivação para todos.

PUB
Cube Stereo ONE

A Glassdrive-Q8-Anicolor quer continuar a estar lá bem no topo. O desafio é grande, mas a ambição parece ser ainda maior.

Reforços: Artem Nych (Rus, 27 anos), Duarte Domingues (Por, 18, Escola de Ciclismo Bruno Neves), Julian Madrigal (Por, 21, Previley-Coforma) e Sergio García (Esp, 23, EOLO-Kometa).

Permanências: Fábio Costa (Por, 23), Frederico Figueiredo (Por, 31), Luís Mendonça (Por, 37), Mauricio Moreira (Uru, 27), Pedro Silva (Por, 21) e Rafael Silva (Por, 30).

Saídas: Afonso Eulálio (Por, 21, ABTF Betão-Feirense), António Carvalho (Por, 33, ABTF Betão-Feirense), Héctor Sáez (Esp, 29, W52-FC Porto – equipa de clube), Javier Moreno (Esp, 38, W52-FC Porto – equipa de clube).

Também vais querer ler…

Rádio Popular-Paredes-Boavista em tons de azul

Fotografias: Inês Calvo Fotografia/Glassdrive-Q8-Anicolor

PUB
Giant TCR 2024

Também vais gostar destes!